Pandemia

Covid-19: Restam 8 vagas em UTIs públicas para pacientes graves

Lotação na manhã desta segunda-feira (5/4) chega a 98,01%. Há apenas um leito para crianças, dois para recém-nascidos e cinco para adultos

Jéssica Moura
postado em 05/04/2021 08:14 / atualizado em 05/04/2021 09:45
Com mais de 98% de lotação nas UTIs para covid-19, DF está em estado crítico -  (crédito: Miguel Schincariol/AFP)
Com mais de 98% de lotação nas UTIs para covid-19, DF está em estado crítico - (crédito: Miguel Schincariol/AFP)

Uma semana depois da flexibilização das medidas de restrição ao comércio, a taxa de ocupação das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) nos hospitais públicos está em 98,01%. Segundo dados do InfoSaúde, restam apenas oito vagas para o tratamento de pacientes mais graves acometidos pelo coronavírus.

A rede pública conta com 430 leitos para esses pacientes, mas 395 estão cheios, um está bloqueado e outros 26 aguardam liberação para serem preenchidos. Desses vagos, apenas cinco são para adultos; dois leitos são destinados a recém-nascidos e um é leito pediátrico. Com isso, os índices de lotação são de 98,7% nas UTIs para adultos, 75% nas neo-natais e 90% nas pediátricas.

Fila

Enquanto isso, 278 pacientes com suspeita ou confirmação do diagnóstico de covid-19 esperam na fila por uma vaga nas UTIs do Distrito Federal. Nesse domingo (4/4), 1.088 novos casos da infecção foram notificados, que já somam 349 mil, e 53 mortes pela doença foram contabilizados pela secretaria de Saúde. No acumulado da pandemia, 6.295 morreram de covid-19 no DF.

Rede privada

As UTIs em hospitais privados também estão cheias e se aproximam da lotação máxima: nesta manhã, todas as vagas em leitos pediátricos estavam ocupadas; os leitos adultos atingiram a taxa de 99,29% de lotação - há apenas três vagas sobrando, entre os 434 leitos mobilizados.




Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE