Polícia Militar

Novo comandante-geral da PMDF: "Foco será a saúde dos policiais"

O coronel Márcio de Vasconcelos foi nomeado na sexta-feira (2/4), após o ex-comandante-geral Julian Pontes tomar a "xepa" da vacina contra a covid-19

Darcianne Diogo
postado em 06/04/2021 16:16
Márcio Cavalcante de Vasconcelos é bacharel em educação física e direito e tem 28 anos de experiência em cargos militares -  (crédito: PMDF/Divulgação)
Márcio Cavalcante de Vasconcelos é bacharel em educação física e direito e tem 28 anos de experiência em cargos militares - (crédito: PMDF/Divulgação)

Nomeado na sexta-feira (2/4) para comandar a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), o coronel Márcio Cavalcante de Vasconcelos afirmou que uma das prioridades da gestão é a saúde dos militares da corporação e destacou a que a pandemia causada pelo novo coronavírus impacta as instituições de segurança, especialmente da PM.

Com um efetivo de 9.777 militares, a Polícia Militar registra, atualmente, entre todas as forças de segurança do DF, o maior número de casos e mortes de servidores causados pela covid-19. Desde o começo da pandemia, mais de 40 PMs perderam a vida em decorrência da doença.

“O foco é a saúde do policial. Vamos olhar para o policial como ser humano, que está além da farda. Vamos alinhar todas as nossas estruturas para que trabalhem para o nosso policial. Não apenas pensar no policial trabalhando para a instituição, mas na instituição trabalhando em prol do policial”, frisou o novo comandante-geral.

Segundo o coronel, as prioridades que integram o Plano Diretor serão “fielmente seguidas”. Ele destacou que os “gargalos” de cada departamento da corporação serão identificados e sanados de maneira conjunta e integrada. “O objetivo é prestar um serviço cada vez melhor à população”, completou Cavalcante.

Mudanças

Alguns setores da PM também devem passar por mudanças, a fim de seguir os objetivos institucionais previstos no Plano Estratégico. Como revelou o Correio no sábado (3/4), Márcio de Vasconcelos trocará toda a cúpula da corporação.

O novo comandante é da 4º turma de oficiais da Academia da PMDF e deve levar com ele os parceiros de tropa. Fontes revelaram ao Correio que, no lugar do subcomandante-geral, Cláudio Fernando Condi, entra o coronel Cristiano de Oliveira Souza, que atuou como Subsecretário de Operação Integrada da Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF).

O coronel Jorge Eduardo Naime, que atualmente é presidente da da Associação dos Oficiais da PMDF (ASOF), deve assumir a chefia do Departamento Operacional (DOP), ocupada pelo coronel Hemerson Rodrigues. O chefe do Estado Maior, o coronel Marcelo Helberth de Souza, também deve deixar o cargo. No lugar dele, entra o tenente-coronel Reginaldo de Souza Leitão, nomeado em junho de 2020 para o cargo de coordenador da Coordenação de Planejamento, da Subsecretaria de Operações Integradas, da (Sopi/SSP).

Quanto ao relacionamento entre a PMDF e a Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF), o coronel enfatiza o alinhamento com os mesmos propósitos. “O coronel Pontes vinha desenvolvendo um trabalho muito bom, nivelado com o atual Ministro da Justiça, Anderson Torres, ex-secretário de Segurança Pública. Vamos manter o trabalho e dar seguimento às principais políticas que estavam sendo tratadas que dizem respeito tanto à parte operacional quanto administrativa”, frisou.

Por fim, Vasconcelos ressaltou ainda que está otimista quanto à gestão. “É o principal desafio da minha carreira. Eu venho da área de integração. O trabalho dos órgãos juntos fortalece as instituições, minimiza as fragilidades de cada um por meio da troca de experiências e, o principal, é que as forças crescem de maneira equilibrada, e, sobretudo, entregam um serviço melhor à sociedade”, finalizou.

Quem é o novo comandante-geral da PMDF?

Com 28 anos no cargo militar, Márcio Cavalcante de Vasconcelos é bacharel em educação física pela Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP) e em direito pela Universidade Paulista. Vasconcelos tem especialização em ciências policiais e gestão estratégica de segurança pública. Entre 2003 e 2010, trabalhou no gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, e de 2016 a 2019 foi comandante do 3º Batalhão da PMDF e coordenador de eventos e atividades especiais da SSP/DF.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE