Saúde

Covid-19: Pelo 2º dia seguido, há uma vaga de UTI para adultos

No total, restam na rede sete leitos de tratamento intensivo para pacientes com coronavírus; seis são pediátricos. Lotação global chega a 98,27% na manhã desta quarta-feira (7/4)

Jéssica Moura
postado em 07/04/2021 07:27
 (crédito: André Coelho/AFP - 5/3/21)
(crédito: André Coelho/AFP - 5/3/21)

Esta quarta-feira (7/4) é o segundo dia consecutivo em que o Distrito Federal registra apenas um leito vago em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para o atendimento a pacientes adultos acometidos pela covid-19 em hospitais públicos. De acordo com os dados atualizados às 6h10 no painel InfoSaúde, 99,75% dos leitos adultos estão cheios.

Ao todo, a rede pública ainda dispõe de sete vagas, seis delas em leitos pediátricos, que registram uma taxa de ocupação de 40%. Até esta segunda-feira (6/4), o painel também informava sobre a situação dos leitos destinados a recém-nascidos. Contudo, nesta manhã, os dados para os oito leitos desse tipo estavam em branco. A secretaria de Saúde foi procurada, mas ainda não respondeu.

Com isso, o total de leitos na rede pública é de 422 leitos, 398 deles estão cheios e 17 estão bloqueados e aguardam liberação. Esse cenário acarreta em uma taxa de ocupação de 98,27% dos leitos de UTI públicos.

Fila de espera

E a fila de espera por uma dessas vagas continua longa: nesta terça, 244 pacientes com suspeita ou diagnóstico para a infecção aguardam pelo tratamento intensivo. Nessa segunda, o DF chegou a 352.552 notificações da doença, e 6.459 morreram de covid-19 na capital desde o início da pandemia.

Hospitais privados

As UTIs dos hospitais privados também estão cheias: 100% dos leitos para crianças estão ocupados e, para os adultos, a lotação é de 98,13%. Desse modo, restam oito vagas para esses pacientes. Dos 440 leitos mobilizados na rede privada, 421 estão ocupados.

Ampliação de leitos

Para reduzir a pressão sobre o sistema de saúde, o governo local promete entregar três novos hospitais de campanha, que estão em construção, e vão ampliar a oferta de leitos em 300 vagas. Nessa segunda, integrantes da força-tarefa do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) visitaram as obras para fiscalizar o andamento do trabalho.




Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE