Tráfico

Polícia Civil prende irmãos suspeitos de vender drogas em Ceilândia

Investigação teve início após denúncia anônima com detalhes sobre a atividade. Equipe de policiais da 19ª DP monitorou endereço dos jovens e flagrou comércio de entorpecentes

Darcianne Diogo
postado em 20/04/2021 00:25 / atualizado em 20/04/2021 00:26
Itens apreendidos com dupla presa na QNN 23 -  (crédito: PCDF/Divulgação)
Itens apreendidos com dupla presa na QNN 23 - (crédito: PCDF/Divulgação)

Dois irmãos, de 23 e 27 anos, foram presos na noite dessa segunda-feira (19/4), após serem flagrados pela Polícia Civil vendendo drogas em Ceilândia, na QNN 23. A investigação teve início após a equipe da 19ª Delegacia de Polícia (P Norte) receber uma denúncia anônima.

Depois de monitorar o endereço dos jovens, os policiais abordaram um deles em flagrante. "Vimos o exato momento em que o jovem de 23 anos saiu de casa e entrou em um carro com mais três pessoas. Abordamos quem estava no veículo e, após encontrarmos droga com o rapaz, ele confessou que havia mais no interior do imóvel", detalhou o delegado-adjunto da 19ª DP, Thiago Peralva.

Durante as buscas, os agentes encontraram o irmão mais velho do suspeito. Com ele, foram apreendidas duas porções de haxixe, além de skunk, cocaína, uma balança de precisão, R$ 120 em espécie e os dois celulares que os irmãos usavam. O mais velho, segundo a polícia, tem histórico criminal por tráfico de drogas.

Fornecedores

Na quarta-feira (14/4), equipes da mesma delegacia desarticularam um grupo criminoso que entregava drogas em Ceilândia, Taguatinga e no Recanto das Emas. Três pessoas, de 44, 30 e 27 anos, acabaram presas. Com eles, os policiais encontraram cerca de 12kg de maconha, duas balanças de precisão, mais de R$ 600 em espécie, um carro, uma moto e um revólver calibre 38 com quatro balas.

Na primeira fase da operação, deflagrada em 31 de março, duas pessoas foram detidas pelo crime de tráfico. Na ocasião, houve apreensão de cerca de 3kg de cocaína, 300g de crack, 400g de skunk, 1,5kg de maconha, três balanças de precisão, dinheiro em espécie, além de 10 balas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE