Arte

Secretaria de Cultura do DF anuncia edital do FAC de R$ 53,6 milhões

Edital do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) BSB Multicultural mais abrangente e com investimento milionário tem como objetivo descentralizar e democratizar a produção cultural do DF

» Pedro Ibarra*
postado em 30/04/2021 06:00
"Estamos nos esforçando muito para que a descentralização e a democratização da cultura diminuam a desigualdade" Bartolomeu Rodrigues, secretário de Cultura - (crédito: Marina Gadelha/Divulgação - 19/ 1/21 )

Descentralizar e democratizar a cultura são os objetivos que a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF apontou como os principais focos do novo edital do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) BSB Multicultural, que foi assinado nessa quinta-feira (29/4) e consta no Diário Oficial de desta sexta (30/4). Em uma live no canal do YouTube da Secec, o secretário de Cultura, Bartolomeu Rodrigues; o secretário-executivo, Carlos Alberto Jr.; e o subsecretário de Fomento e Incentivo à Cultura, João Moro, explicaram a base de como funcionará o FAC, quem será contemplado e o que ele significa para a cultura do Distrito Federal.

“Quem estava acostumado a ser excluído vai sentir a diferença, e quem estava acostumado a sempre ser lembrado vai perceber que é uma mudança necessária”, afirmou Bartolomeu Rodrigues sobre o FAC BSB Multicultural. O edital vai disponibilizar R$ 53,6 milhões para 21 linguagens culturais. Segundo a secretaria, esse é o edital mais abrangente que já foi feito para cultura do DF e está utilizando toda a disponibilidade orçamentária que a pasta possui no momento.

A Secec apresentou como principais focos deste edital inovação, sem deixar de lado as políticas culturais de sucesso; abertura de espaço; cobertura de entes que estão à margem do FAC; e abrangência de mais pessoas que lutam pela cultura do DF. De acordo com o subsecretário João Moro, acessibilidade, inclusão e diversidade também fazem parte dos pontos principais do edital.

“Estamos nos esforçando muito para que a descentralização e a democratização da cultura diminuam a desigualdade”, afirma Bartolomeu. Ele compara esse edital a uma ciranda. “Em uma ciranda, mais e mais pessoas vão entrando e vamos segurando uns as mãos dos outros”, destaca o secretário, sobre como ele acredita que esse edital funcionará. “Ninguém soltará da mão de ninguém”, completa o chefe da pasta.

“Hoje, não só a secretaria, mas toda cultura está em clima de festa”, pontua Carlos Alberto Jr. A Secec classifica esse projeto como o maior edital da história do FAC e que é necessário investir em cultura em tempos de pandemia como o Brasil está vivendo. “Se não fosse a arte, sucumbiríamos à loucura”, acrescentou o secretário-executivo.

*Estagiário sob a supervisão de José Carlos Vieira


Memória

Política de Estado

Criado em 1991, o Fundo de Apoio à Cultura (FAC) do Distrito Federal é o principal instrumento de fomento às atividades artísticas e culturais da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF. Por meio de editais públicos, como o caso do BSB Multicultural, são distribuídos recursos para políticas culturais no Plano Piloto e outras cidades do DF. O Fundo representa 0,3% da receita corrente líquida do governo do DF.


Como será feita a divisão do FAC

O investimento de R$ 53,6 milhões será dividido em cinco categorias determinadas pela secretaria.

Meu Primeiro FAC

Vai abranger 95 projetos de pessoas que nunca antes foram contempladas por um edital do Fundo de Apoio à Cultura. A categoria terá 9,3% dos recursos disponíveis, totalizando R$ 5 milhões.


Cultura em todo canto

A categoria abrangerá 158 projetos visando à descentralização dos recursos, olhando para todas as regiões administrativas do DF. Ao todo, receberá a fatia de 21,5% dos recursos disponíveis, totalizando
R$ 11,5 milhões em investimento.


Cultura em todos os espaços

Serão contemplados 126 projetos, na intenção de levar a cultura aos espaços públicos. O investimento será para que seja possível ocupar locais como teatros, bibliotecas, praças e entre outros. A categoria terá 11,1% dos recursos, totalizando R$ 5,9 milhões investidos.


Cultura de todo tipo

Maior categoria do edital contemplará 323 projetos visando ampliar a cultura do DF, abrangendo 21 linguagens culturais diferentes, entre elas o audiovisual e a produção de eventos. Serão destinados à área 42% dos recursos, o equivale a R$ 22,5 milhões em investimento.


Cultura de todo jeito

Terá a abrangência de 100 projetos, dividida em três áreas: liberdade nas linguagens, manutenção de grupos e espaços e ações de capacitação específicas para profissionais da técnica. A categoria visa dar espaço a produtos de cultura mais variados como obras literárias, pesquisas, entre outros. Também auxiliar a manter grupos ou espaços que dependem da renda de bilheteria. Além de dar luz aos profissionais de bastidores, muitas vezes negligenciados da classe artística. Será destinado um investimento R$ 8,6 milhões, o que representa uma fatia de 16,1% dos recursos.


Visibilidade

Algumas especificidades do FAC BSB Multicultural


Novos entes culturais

Por mais que a categoria Meu primeiro FAC contemple apenas 95 projetos, ao todo 256 projetos, somando todas as categorias, serão para quem nunca acessou o Fundo.


Acessibilidade

Haverá uma reserva de vagas para pessoas com deficiência (PcD), totalizando 8% do montante total do edital e 6,04% do número de contemplados. Projetos mais acessíveis serão valorizados e todos devem seguir as leis de acessibilidade, sob a pena de desclassificação do edital.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE