Benefício

Retirada dos cartões do programa Prato Cheio começa nesta segunda

Quase 32 mil novas famílias vão poder receber o crédito de R$ 250 para compra de produtos alimentícios

Pedro Marra
postado em 02/05/2021 18:20
 (crédito: Sedes/Divulgação)
(crédito: Sedes/Divulgação)

A partir das 8h desta segunda-feira (3/5), será feita a entrega de R$ 250 por meio dos cartões do programa Prato Cheio para as novas 31.955 famílias acompanhadas pelas equipes da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes). Para identificar o nome na lista dos beneficiários que receberão o auxílio referente aos meses de abril, maio e junho, é preciso acessar o site GDF Social e informar o CPF e a data de nascimento.

Em seguida, a página mostra se o crédito está ou não liberado. Caso positivo, a plataforma vai indicar o dia determinado para a pessoa ir a uma agência do Banco de Brasília (BRB), das 8h às 14h, e retirar o cartão. A equipe responsável utilizou o endereço informado pelos beneficiários, na hora do atendimento socioassistencial, para programar a retirada do cartão em uma agência mais próxima da residência.

Outro critério adotado pelo banco para facilitar a entrega considera a primeira letra do nome do beneficiário, seguindo ordem alfabética. Um detalhe é que o cartão do Prato Cheio não está habilitado para a função saque, apenas para débito. O beneficiário pode acompanhar o saldo do auxílio pelo aplicativo BRB Social. 

Benefício emergencial

O programa Cartão Prato Cheio é um auxílio de caráter emergencial concedido às famílias em situação de insegurança alimentar e nutricional. Durante três meses consecutivos, o beneficiário recebe um crédito de R$ 250 para a compra de produtos alimentícios.

O benefício é destinado às famílias que já passaram por um atendimento socioassistencial em alguma unidade do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas) e dos Centros Pop, durante a pandemia. Essas famílias tiveram o requerimento registrado no Sistema Integrado de Desenvolvimento Social (Sids) da Sedes, conforme os critérios e perfil de acesso ao programa.

Podem receber o benefício as famílias residentes no DF com renda per capita igual ou inferior a meio salário mínimo. Desde que atenda os critérios de elegibilidade, o cartão será concedido juntamente a outros benefícios de assistência, como o Bolsa Família e o DF sem Miséria.

Terão prioridade na concessão do cartão as famílias monoparentais chefiadas por mulheres com crianças de até 6 anos, com crianças da mesma faixa, as que possuem alguma pessoa com deficiência, as que têm um familiar idoso e o beneficiário em situação de rua — desde que esteja em acompanhamento regular pela equipe de assistência social.

As pessoas que se encontram em risco social ou que já receberam o benefício referente aos meses de janeiro, fevereiro e março deste ano e ainda enfrentam situação de vulnerabilidade, devem agendar um novo atendimento nos centros de assistência social. O agendamento pode ser feito pela Central 156, opção 1, ou pelo site da Sedes.

Retirada do cartão

O cidadão pode consultar pelo site GDF Social o local e data de retirada do cartão de 31.955 novos beneficiários do programa Cartão Prato Cheio. A agência para retirada do cartão foi selecionada de acordo com o endereço informado pelo beneficiário durante o atendimento na unidade de assistência.

A entrega dos cartões nas agências bancárias do BRB ocorrerá das 8h às 14h, seguindo o seguinte cronograma:

Nomes iniciados de:

A a D segunda (3);
E a I – terça (4);
J a L – quarta (5);
M a O – quinta (6);
P a Z – sexta (7).

Para retirada do cartão, o beneficiário deve comparecer à agência portando documento de identificação com foto e CPF. O cartão pode ser desbloqueado diretamente no banco ou por meio da Central de Atendimento, no telefone 3029-8440.

O desbloqueio do cartão e acompanhamento do saldo poderá ser feito por meio do aplicativo BRB Social. O valor do benefício é de R$ 250 por família, e pode ser utilizado apenas na função débito em estabelecimentos que comercializam produtos alimentícios.

*Com informações da Sedes

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE