OBRAS

Caesb substituirá ramais de água em Samambaia e Ceilândia a partir de segunda

As obras, que devem durar 60 dias, vão diminuir os vazamentos nas tubulações de água sem gerar custo para os clientes. Durante as ações, pode ser necessário que agentes da Caesb acessem casa de usuários

Correio Braziliense
postado em 14/05/2021 22:59
Ao todo, serão substituídos 588 ramais nessa quarta fase -  (crédito: Cristiano Carvalho/Caesb)
Ao todo, serão substituídos 588 ramais nessa quarta fase - (crédito: Cristiano Carvalho/Caesb)

Na próxima segunda-feira (17/5), a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) inicia a quarta etapa do Plano de Manutenção Preventiva Programada de Substituição de Ramais, instalações que ligam a rede geral de água da rua com a rede interna do imóvel.

O objetivo da ação é diminuir os vazamentos nas tubulações de água e, consequentemente, o índice de perdas da companhia, o que resultará em maior confiabilidade do sistema de fornecimento.

Uma das metas do plano também é melhorar as redes e os ramais de distribuição de água em todo o DF. Ao todo, serão substituídos 588 ramais nessa quarta fase, com duração aproximada de 60 dias. Em Samambaia, serão substituídos 301 ramais, sendo 114 na QR 413 e 187 na QR 415. Já na QNP 09 de Ceilândia, serão substituídos 267 ramais.

De acordo com a Caesb, Ceilândia e Samambaia foram escolhidas por apresentarem infraestrutura antiga, que demanda maior manutenção pelo elevado índice de vazamentos da tubulação.

Ações

O trabalho desenvolvido é uma ação preventiva e não gera custo para os clientes. Durante a execução dos serviços, os técnicos da companhia farão a manutenção de redes de água e substituições de ramais prediais, assim como inspeções, levantamento de dados e pesquisa de vazamentos.

No caso de serviços externos, está prevista a recomposição de pavimentação asfáltica; e, internamente, nas residências, a companhia deve realizar a recomposição de calçadas, muretas e paredes onde for realizado o serviço.

Para a execução desse trabalho, eventualmente será necessário acessar a residência dos moradores. Os empregados da Caesb estarão uniformizados, portando crachá de identificação, e vão adotar todas as medidas de prevenção à covid-19, como o uso de máscaras e álcool gel. Em caso de portão fechado, será deixado um aviso de comparecimento com as devidas instruções.

Cronograma

O Plano de Manutenção Preventiva Programada de Substituição de Ramais teve início em novembro de 2020. O projeto prevê a substituição de 20.360 ramais prediais de água até 18 de fevereiro de 2022. O contrato permite que esse número chegue a aproximadamente 30 mil. Já foram contempladas as regiões do Gama, Jardim Botânico, Ceilândia e Samambaia.

Uma das afirmações do Plano Distrital de Saneamento Básico (PDSB) é que os vazamentos em ramais prediais são os principais responsáveis pelas atuais perdas do sistema. Dessa forma, há a recomendação de uma gestão da infraestrutura, englobando a instalação e manutenção das tubulações onde os ramais estão incluídos.

Eles devem ser padronizados e executados com material de mais qualidade. Em cenários desejáveis de redução do índice de perdas da Caesb, 2% dos ramais prediais devem ser substituídos por ano em locais onde ocorre maior incidência de vazamentos.

Mais informações podem ser obtidas por meio da Central de Relacionamento com o Cliente – 115 e pelo escritório on-line, no site www.caesb.df.gov.br.

 

Com informações da Caesb

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE