Homicídio

Discussão entre vizinhos causou morte de pai e ferimento em filho

José Alves da Silva, 69 anos, foi assassinado com cinco tiros e morreu na hora. O filho dele, José Paulo Wasef da Silva, está internado. Equipe da 26ª Delegacia de Polícia busca pelo principal suspeito

Darcianne Diogo
postado em 03/06/2021 22:20
Eliel Elienai foi indiciado pela Polícia Civil e está foragido -  (crédito: Redes Sociais)
Eliel Elienai foi indiciado pela Polícia Civil e está foragido - (crédito: Redes Sociais)

Uma discussão entre vizinhos resultou no assassinato de José Alves da Silva, 69 anos. O crime ocorreu na noite desta quarta-feira (2/6), na QR 417, Conjunto 09 de Samambaia Norte. O filho do idoso, José Paulo Wasef da Silva, 27, acabou baleado e segue internado em estado estável. Investigadores da 26ª Delegacia de Polícia procuram pelo principal suspeito, identificado como Eliel Elienai, 25.

A tragédia começou após José Paulo e a namorada, uma adolescente, terem discutido no meio da rua. Eliel, que é primo da jovem, teria saído em defesa da menor. “Eles iniciaram uma briga e, logo em seguida, o autor voltou para dentro de casa e decidiu pegar uma arma de fogo”, detalhou o delegado-adjunto da 26ª DP, Rodrigo Carbone.

O suspeito voltou armado poucos minutos depois. Novamente, os dois começaram outra discussão, momento em que o pai de José repreendeu Eliel, que se incomodou e efetuou cinco disparos de arma de fogo contra o idoso. O filho conseguiu correr, mas acabou sendo atingido por um dos tiros. O Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBM-DF) esteve no local e constatou o óbito de José Paulo. José Paulo foi transferido ao Hospital Regional de Taguatinga (HRT) pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Investigação


A equipe da 26ª DP, comandada pelo delegado Rodrigo Carbone, iniciou as investigações e identificou a autoria do crime. Eliel foi indiciado por homicídio qualificado consumado por meio que impossibilitou a defesa da vítima e homicídio qualificado tentado. O acusado estava preso há cinco anos no Complexo Penitenciário da Papuda por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo e, desde outubro do ano passado, cumpria pena em regime domiciliar. Até a última atualização dessa reportagem, ninguém havia sido detido.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE