SAÚDE

GDF inicia construção do Hospital Oncológico Doutor Jofran Frejat

Ordem de serviço foi assinada pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) nesta quarta-feira (9/6). Unidade terá capacidade para atender 9 mil pacientes por ano

Cibele Moreira
postado em 09/06/2021 14:00 / atualizado em 09/06/2021 15:16
Governador Ibaneis Rocha assina a ordem de serviço para a construção do Hospital Oncológico Doutor Jofran Frejat -  (crédito: RENATO ALVES)
Governador Ibaneis Rocha assina a ordem de serviço para a construção do Hospital Oncológico Doutor Jofran Frejat - (crédito: RENATO ALVES)

O primeiro hospital voltado para atender pacientes com câncer no Distrito Federal sai do papel. Na manhã desta quarta-feira (9/6), o governador Ibaneis Rocha (MDB) assinou a ordem de serviço que permite o início das obras da unidade. Na ocasião, o chefe do Executivo também assinou o decreto que denomina o espaço como Hospital Oncológico Doutor Jofran Frejat, em homenagem ao médico e ex-secretário de Saúde do DF

A expectativa da Secretaria de Saúde é transformar a capital em cidade referência no tratamento oncológico. Atualmente, o serviço aos pacientes com câncer é ofertado no Hospital de Base e no Hospital Regional de Taguatinga. Com a unidade exclusiva, a pasta pretende ampliar a capacidade de atendimento

Serão disponibilizados 172 leitos no Hospital Oncológico, sendo 152 de internação e 20 de unidade de terapia intensiva (UTI). O espaço também contará com consultórios multidisciplinares, alas para tratamento de quimioterapia, radioterapia, medicina nuclear, endoscopia e salas de cirurgia conjugadas. Exames de imagem, como mamografia, ultrassom e raios X, também poderão ser realizados no local. 

O governador Ibaneis Rocha ressaltou que a construção do hospital vem de um grande esforço do governo para tirar do papel o projeto que estava parado há anos na Novacap. “O convênio estava perdido porque a Caixa Econômica não aguentava mais aguardar os projetos, que vinham errados. Fomos à Justiça, conseguimos a liminar, eles julgaram o mérito da ação, ganhamos o processo e conseguimos a assinatura do convênio que nos permitiu fazer a licitação que coloca essa obra de pé”, afirmou o chefe do Executivo.

"Essa obra vai mudar o tratamento do câncer aqui no Distrito Federal e na nossa região como um todo. O tratamento de câncer talvez seja um dos mais sofridos que as pessoas podem enfrentar, tanto mulheres quanto homens, as dificuldades são enormes. Estou muito feliz. É um trabalho que me empenhei pessoalmente em conseguir avançar com essa licitação. Brasília vai se tornar o maior centro de referência de tratamento oncológico da região Centro-Oeste e digo, inclusive, para Norte e Nordeste, pois nós sabemos que esses pacientes têm pouca assistência e que vão procurar o DF", pontua. 

Durante a solenidade, Ibaneis Rocha destacou os esforços do governo para a saúde. "Nessa nossa gestão, que agora completa dois anos e meio, nós já nomeamos 7 mil empregados na saúde, entre servidores da Secretaria de Saúde e servidores do Iges-DF. E o pessoal que está pedindo nomeação, de acordo com as vacâncias serão nomeados. Todas as vagas que forem abertas serão supridas com os concursados", afirmou o governador, que também citou a reforma das unidades de pronto atendimento (Upas) e dos hospitais, além da entrega do centro de radiologia no Hospital Regional de Taguatinga (HRT) que atente 40 pacientes por dia. "Nós vamos ter uma grande herança no pós pandemia, porque nós vamos estar com todos os nossos hospitais equipados, com todas as nossas equipes preparadas, com muita gente boa trabalhando muito pela saúde", ressaltou o chefe do Executivo. 

O prazo para a conclusão do Hospital Oncológico Doutor Jofran Frejat é de 36 meses. Serão investidos R$ 99.965.265,47, recursos liberados pelo Fundo Nacional da Saúde, do Ministério da Saúde. E o Governo do Distrito Federal irá empenhar cerca de R$ 40 milhões como contra-partida. A empresa vencedora da licitação foi a Endeal Engenharia e Construções Ltda. que será a executora da obra. A expectativa é que a obra gere cerca de cinco mil empregos.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o Distrito Federal registra, anualmente, cerca de 5,5 mil casos novos da doença em adultos.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE