PANDEMIA

Covid-19: taxa de ocupação de leitos de UTI na rede privada está em 90,1%

Nos hospitais particulares, há 25 leitos vagos para atender pacientes com a covid-19. Na rede pública esse número é um pouco maior, com 29 leitos disponíveis

Cibele Moreira
postado em 10/06/2021 09:38
Um total de 17 pessoas aguardam na fila de UTI na rede pública do DF -  (crédito: Edílson Rodrigues/CB/D.A Press)
Um total de 17 pessoas aguardam na fila de UTI na rede pública do DF - (crédito: Edílson Rodrigues/CB/D.A Press)

As unidades de terapia intensivas (UTIs) reservadas para atender pacientes com a covid-19 na rede particular está com a taxa de ocupação em 90,1%. A informação foi atualizada na manhã desta quinta-feira (10/6), na Sala de Situação. Há apenas 25 leitos disponíveis. 

Na rede pública, a situação está bem próxima, porém uma uma oferta de leitos um pouco maior. De acordo com a Secretaria de Saúde, dos 452 leitos de UTI destinados para casos graves da doença, 29 estão livres para receber novos pacientes. Outros 244 estão bloqueados, em sua maioria por falta de profissionais devido a falha contratual. 

Além das UTIs, a rede de saúde conta com 155 leitos em unidades de cuidados intermediários (UCI) para casos com suspeita ou confirmação da covid-19. Desse quantitativo, 88 encontram-se disponíveis. Nos hospitais de campanha, 75 leitos dos 300 disponibilizados estão aptos para receber pacientes. 

Apesar da oferta de vagas, 17 pessoas diagnosticadas ou aguardando resultados do teste da covid-19 esperam na fila por um leito de UTI na rede pública. A faixa etária da população que espera está entre 23 e 92 anos

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE