VIOLÊNCIA

"Tomou água da geladeira e fugiu", diz caseiro que encontrou Lázaro Barbosa

Lázaro, que é investigado por uma série de crimes, vestia uma camiseta branca, bermuda e estava com um casaco preto e mochila nas costas

Darcianne Diogo
postado em 15/06/2021 16:43 / atualizado em 15/06/2021 16:57
 (crédito: Minervino Junior /CB / DA Press)
(crédito: Minervino Junior /CB / DA Press)

As buscas por Lázaro Barbosa Sousa, 33 anos, continuam. Imagens do circuito interno de segurança de uma chácara em Edilândia mostram o suspeito por volta das 6h desta terça-feira (15/6). O caseiro Rosinaldo Pereira, 55, chegava para trabalhar quando se deparou com Lazáro dormindo no leiteiro.

O funcionário da chácara contou que Lázaro pediu comida e tomou água que estava dentro da geladeira. "Ele não foi agressivo comigo e até veio calmo. A única coisa que pegou foi água", relatou.

Lázaro vestia uma camiseta branca, bermuda e estava com um casaco e mochila nas costas, detalhou o caseiro. "Ele não estava com o cabelo grande e não tinha barba", completou. Depois de beber água, o suspeito fugiu para dentro da mata.

Uma semana de buscas

Já são sete dias de mobilização das forças de segurança para tentar encontrar o rapaz, que matou uma família no Incra 9 na semana passada. Por volta das 21h desta segunda-feira (14/5), Lázaro invadiu outra chácara da região e trocou tiros com o caseiro. "Eu tinha certeza que ele ia passar aqui hoje. Até falei aos policiais que se eles quisessem montar uma base aqui, poderiam", relatou o homem aos policiais.

Antes de tudo acontecer, o funcionário levou a mulher até Edilândia por segurança e voltou para a fazenda. "Ouvimos um barulho e gritei com ele. Ele disse que ia entrar e o rapaz que estava comigo falou que iria ligar para a polícia, foi quando ele atirou e revidamos", afirmou.

O funcionário não foi atingido e, de acordo com ele, o suspeito gemeu e disse: "Desgraçado, você me acertou, mas eu vou te matar". "Foi quando eu desliguei o relógio e falei que se ele entrasse eu ia matá-lo", afirmou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE