Violência contra a mulher

Mais de 88% dos feminicídios do DF têm histórico de possessividade ou perseguição

Estudo realizado pelo promotor de Justiça do MPDFT Thiago Pieberom e outros pesquisadores mostra os fatores por trás deste tipo de crime

Samara Schwingel
postado em 25/06/2021 16:42 / atualizado em 25/06/2021 17:18

Cerca de 88,2% dos feminicídios ocorridos no Distrito Federal têm histórico de ciúme excessivo, controle ou perseguição por parte dos acusados. Os dados são de um estudo realizado pelo promotor de Justiça do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT), Thiago Pieberom e outros pesquisadores. Os resultados também mostram que 61,8% dos casos teve tentativa ou consolidação de uma separação antes do crime. 

O objetivo do estudo é mostrar os fatores de risco por trás desse tipo de crime contra a mulher. Para chegar aos resultados, os pesquisadores analisaram 34 processos e realizaram entrevistas com familiares de vítimas de crimes ocorridos em 2016 e 2017. Além das informações já citadas, a análise mostrou que 73,5% dos casos tiveram registro de ameaça ou tentativa de matar ou cometer agressão física grave antes da consumação do feminicídio

Além disso, cerca de 55,9% dos crimes ocorreu na presença de testemunhas. Em mais de 32,4% dos casos, o agressor teve fácil acesso a arma de fogo.

Ciúmes 

Entre as ocorrências que tinham como fator de risco uma crise de ciúmes, os pesquisadores identificaram que em 38,2% dos casos o autor proibia a vítima de visitar familiares ou amigos. Em 23,5%, as mulheres eram proibidas de estudar ou trabalhar. 

Em 44,1% dos casos analisados, o autor vigiava o celular da vítima, controlava as redes sociais, vasculhava itens pessoais e controlava horários. 

Onde pedir ajuda?

Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência — Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República
Telefone: 180 (disque-denúncia)

Centro de Atendimento à Mulher (Ceam)
» De segunda a sexta-feira, das 8h às 18h
» Locais: 102 Sul (Estação do Metrô), Ceilândia, Planaltina

Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam)
» Entrequadra 204/205 Sul - Asa Sul
(61) 3207-6172


Disque 100 — Ministério dos Direitos Humanos
Telefone: 100

Programa de Prevenção à Violência Doméstica (Provid) da Polícia Militar
Telefones: (61) 3910-1349 / (61) 3910-1350

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE