Caso Lázaro

Helicópteros e tiros: moradores de Águas Lindas lembram horas de tensão

Buscas por Lázaro Barbosa terminaram nessa segunda-feira (28/6) após denúncias de moradores. O criminoso ainda tentou invadir casas e assustar moradores durante a perseguição

Correio Braziliense
postado em 29/06/2021 11:36
Lázaro ainda tentou invadir casa durante a perseguição da polícia na madrugada de segunda -  (crédito: Ed Alves/CB/DA Press)
Lázaro ainda tentou invadir casa durante a perseguição da polícia na madrugada de segunda - (crédito: Ed Alves/CB/DA Press)

Antes de ser morto pelas forças policiais na manhã dessa segunda-feira (28/6), Lázaro Barbosa tentou fugir por uma área de mata na região de Águas Bonitas, em Águas Lindas.

Horas antes, ele procurou a ex-mulher na casa dela, e, depois disso, teria sido visto por moradores que denunciaram o paradeiro dele aos policiais que o procuravam há 20 dias.

Com isso, os policiais deram início a um cerco na região, que se prolongou pela madrugada e só acabou no dia seguinte quando Lázaro foi localizado. Segundo a secretaria de Segurança Pública de Goiás, houve uma troca de tiros. O foragido foi atingido e socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Os moradores do bairro de Itamaracá, em Águas Lindas lembram as horas de tensão depois que o homem foi visto. A área rural é de difícil acesso: uma estrada de chão batido na chegada a uma área de mata, por onde ele fugiu.

Por volta das 20h, Lázaro deixou a casa da ex-mulher e tentou entrar em uma casa vizinha pela janela. Os moradores se assustaram e chamaram a polícia. Naquele momento, terminava ainda um culto na igreja evangélica da área: encurralado para não ser reconhecido, Lázaro entrou na mata.

Foi então que começou a perseguição. Primeiro, chegaram dois policiais militares. Em seguida, veio o helicóptero, que rondou a área durante toda a noite. "Foi a noite toda helicóptero passando, viatura subindo e descendo a rua", lembra a dona de casa Cicera Monteiro, 42 anos. Ela mesma diz que tem medo de entrar na mata onde Lázaro se escondeu. "É só mato. Ontem não saí de dentro de casa, fiquei com as portas fechadas".

As viaturas e policiais a pé chegaram ao local por volta das 21h40, e transitaram pelas vielas do bairro Itamaracá, à beira da mata. Eles orientaram os moradores que estavam do lado de fora das casas acompanhando a movimentação a entrarem para se preservar.

Lázaro foi encontrado a quase cinco quilômetros dolocal, dentro da mata fechada. O Correio percorreu parte do percurso, que tinha diversos obstáculos: nascentes, cobras, valas. Quando deu de cara com os policiais, Lázaro trocou tiros com a polícia e foi atingido. Ele foi resgatado, mas morreu horas depois no Hospital Municipal de Águas Lindas.

Quem mora pela área ainda diz que foi possível ouvir os disparos. Apesar da morte de Lázaro, que pôs fim à perseguição, a população ainda teme. "Será que os comparsas dele não vão perseguir a gente? Tenho medo disso", diz a mãe de Cicera, Marlene Monteiro, 72 anos. "O terror que tava esse lugar com esse homem solto. Aqui era muito quieto, vamos aos poucos voltando ao normal".

 

  • Mata na qual Lázaro Barbosa se escondeu e morreu em ÁGuas Lindas de Goiás durante perseguição da polícia
    Mata na qual Lázaro Barbosa se escondeu e morreu em ÁGuas Lindas de Goiás durante perseguição da polícia Foto: Ed Alves/CB/DA Press
  • Casa que Lázaro Barbosa tentou invadir durante perseguição da polícia em Águas Lindas de Goiás
    Casa que Lázaro Barbosa tentou invadir durante perseguição da polícia em Águas Lindas de Goiás Foto: Ed ALves/CB/DA Press
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE