TRIBUNAL DO JÚRI

Justiça condena acusados de assassinato e homicídio tentado em Brazlândia

Somadas, penas chegam a 73 anos de prisão. Crimes ocorreram em julho de 2020, na Zona Rural Chapadinha. Gelvam de Sousa foi assassinado por vingança, após impedir um assalto

Luana Patriolino
postado em 29/07/2021 00:06 / atualizado em 29/07/2021 00:06
 (crédito: Vinicius Cardoso Vieira/Esp. CB/D.A Press )
(crédito: Vinicius Cardoso Vieira/Esp. CB/D.A Press )

O Tribunal do Júri de Brazlândia condenou os irmãos Lucas Coutrim Moreira e Cezar Augusto Coutrim Moreira, além de Ueliton Batista de Araujo pelo assassinato de Gelvam de Sousa e pela tentativa de homicídio cotnra Iranilton Souza Alves. Os crimes ocorreram em julho de 2020, na Zona Rural Chapadinha.

As vítimas estavam em uma festa junina quando os criminosos chegaram ao local acompanhados por um homem identificado como Alair Cotrim Moreira. Gelvam foi esfaqueado por vingança. Ele teria impedido uma tentativa de roubo de celular praticada por Alair.

Geavam foi socorrido por Iranilson, que o levou para uma casa e trancou a porta. Os quatro criminosos tentaram arrombar a porta do imóvel e ameaçaram matar as vítimas. Como não conseguiram entrar, os acusados deixaram o local, e Gelvam foi levado a uma unidade de saúde. No entanto, morreu pouco tempo depois.

Lucas foi condenado a 24 anos, um mês e 10 dias de reclusão; Cezar, a 18 anos e oito meses; e Ueliton, a 31 anos, um mês e 10 dias. Os réus deverão cumprir as penas em regime inicial fechado e não poderão recorrer em liberdade. Alair será julgado posteriormente.

Os jurados acolheram a tese da acusação e entenderam que os crimes foram praticados por motivo torpe, em razão de vingança e com recurso que dificultou a defesa das vítimas, pois os réus atuaram em grupo. Na sentença, o magistrado destacou que os delitos ocorreram na presença das duas filhas de Gelvam, de 4 e 7 anos, bem como de um enteado da vítima.

Com informações do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE