PANDEMIA

Variante Delta: Distrito Federal tem 181 casos e cinco mortes confirmados

Outras três mortes estão sendo investigadas pela Secretaria de Saúde e aguarda confirmação para saber se tem relação direta com a variante Delta da covid-19

Cibele Moreira
Darcianne Diogo
postado em 30/08/2021 19:33 / atualizado em 30/08/2021 19:35
Taxa de transmissão ficou em 1,10, percentual superior ao considerado necessário para que a crise esteja sob controle, conforme a OMS -  (crédito: Marcelo Ferreira/ CB DA Press)
Taxa de transmissão ficou em 1,10, percentual superior ao considerado necessário para que a crise esteja sob controle, conforme a OMS - (crédito: Marcelo Ferreira/ CB DA Press)

O Distrito Federal registrou 181 casos confirmados da variante Delta da covid-19 — identificada primeiro na Índia. Foram oito notificações em quatro dias. Na última quinta-feira (26/8), a Secretaria de Saúde havia contabilizados 173 ocorrências da variante indiana. O dado foi atualizado durante coletiva nesta segunda-feira (30/8), no Palácio do Buriti. 

Em relação ao quantitativo de mortes em decorrência da nova variante, houve acréscimo de mais uma vítima. Ao todo, cinco pessoas morreram por complicações da Delta. Outros três óbitos estão em investigação pela Secretaria de Saúde para saber se há ou não relação com a variante indiana. O sequenciamento das amostras de testes RT-PCR de infectados é feito pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-DF). 

A pasta também divulgou o quantitativo geral dos casos de covid-19 no Distrito Federal. Segundo o último boletim epidemiológico, a capital registrou 996 ocorrências do novo coronavírus em 24h. O número total de pessoas infectadas chegou a 469.940, das quais 452.298 estão recuperadas, ou seja, 96,2%.

Do total de 469.940 casos confirmados pela doença, o público com idades entre 30 e 49 anos representam os maiores números absolutos, segundo a pasta. Dessas, 414.810 pessoas residem no DF e 33.277 em outros estados, sendo a maioria em municípios do Entorno (27.165).

Ainda de acordo o balanço da secretaria, desde o começo da pandemia, 10.041 pessoas perderam a vida para a doença, sendo que 870 delas moravam em outros estados do país. Nesta segunda-feira (30/8), a pasta notificou 17 mortes por complicações da covid-19, sendo que duas ocorreram hoje. 

No ranking das regiões administrativas com o maior número de casos, Ceilândia aparece em primeiro lugar, com 51.489 infecções, seguida pelo Plano Piloto (46.630), Taguatinga (36.875) e Águas Claras (26.110).

A taxa de transmissão também sofreu aumento e ficou em 1,10 no Distrito Federal, ou seja, um grupo de 100 pessoas transmite o vírus para outras 110. Percentual superior ao considerado necessário para que a crise sanitária esteja sob controle, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). A média móvel de casos chegou a 695,29 — 4% a mais do registrado há 14 dias. A mediana de óbitos chegou a 15,29 com alta de 9,2% se comparado a duas semanas atrás.

 

 

 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE