Mobilidade

Projeto de bicicletas compartilhadas é inaugurado em Brasília

Foram investidos R$ 10 milhões nas 500 bicicletas; inicialmente as 70 estações ficarão apenas no Plano Piloto

Renata Nagashima
postado em 11/10/2021 14:24 / atualizado em 11/10/2021 14:25
 (crédito: Marcelo Ferreira)
(crédito: Marcelo Ferreira)

Os brasilienses agora contam com um novo sistema de bicicletas compartilhadas, que permitirá deslocamentos sustentáveis e que poderão ser integrados com o transporte público. O sistema vai funcionar 24h e para a chegada na capita,l a empresa Tembici, responsável pela implementação, investiu R$10 milhões.

Atualmente, o Distrito Federal conta com uma das maiores malhas cicloviárias do país com quase 600 quilômetros de estrutura. O serviço de bicicletas compartilhadas, de acordo com o Secretário de Transporte e Mobilidade do DF, Valter Casimiro, incentiva a mobilidade ativa e proporciona uma mobilidade mais sustentável na cidade. “Há menos poluição, menos congestionamentos, menos acidentes e menos mortes”, afirmou, durante evento de lançamento.

Inicialmente serão implementadas 70 estações com um total de 500 bicicletas, que estarão à disposição da população no DF. “A Tembici nasceu com o propósito de levar uma solução mais saudável e sustentável para as pessoas se locomoverem na cidade de uma forma mais razoável. Tenho certeza que as pessoas vão adotar a bicicleta como sistema de transporte”, disse Maurício Villar, COO e co-fundador da Tembici.

Villar destacou que esse é um sistema de economia circular, onde as pessoas podem pegar a bicicleta num ponto e devolver em outro. “As bicicletas costumam ser usadas de 6 a 10 vezes por dia, ela gira bastante”, acrescentou. As 70 estações ficam espalhadas pelo Plano Piloto e estudos para ampliação começarão em breve. “Inicialmente vai funcionar somente em Brasília porque esse sistema exige que as estações sejam próximas para criar uma rede. Com o andar do projeto, vamos pensar em ampliação”, afirmou o COO.

O secretário de mobilidade reformou o desejo do Governo do Distrito Federal em ampliar o projeto para as demais localidades do DF. “Esse era um projeto esperado pelos brasilienses. Um projeto que todos estavam muito ansiosos para que voltasse a funcionar. Hoje está sendo implantado em Brasília, mas queremos que chegue a todas as cidades do Distrito Federal. São 500 estações, mas queremos multiplicar esse número para 3 mil e 5 mil. Espero que dê tudo certo e que a gente possa ampliar o mais rápido possível”, disse.

Uma novidade trazida pela nova empresa é um sistema que permite ao usuário utilizar o mesmo bilhete usado no sistema de transporte público do DF para pagar as bicicletas. Casimiro disse que essa era uma exigência no edital para selecionar as empresas parceiras. “Ele não é integrado com o sistema de transporte, mas você pode pagar com o mesmo cartão. Facilita para o usuário.”

Valores

Os usuários poderão contratar um plano anual, no valor de R$180. Também estarão disponíveis os planos avulso de 30 minutos (R$3,50) e o diário (R$15), que pode ser usado por 5 horas (ou 5 viagens de 60 minutos). No lançamento, o sistema contará com uma promoção especial para que os usuários comecem a pedalar as bikes compartilhadas. Será oferecido o desconto de 50% no valor do plano anual que, quando diluído, será de aproximadamente R$ 0,25 por dia. Esse desconto será vitalício para quem aderir no período de 11 a 31 de outubro e mantiver o plano ativo.

De acordo com a Tembici, os locais das estações foram previamente definidos por meio de estudos e análises realizados pelo time de urbanistas da empresa, avaliando critérios como proximidade à infraestrutura cicloviária, possibilidades de maior demanda e integração com o transporte coletivo, além do respeito às questões urbanísticas da cidade, como áreas e construções tombadas.

As instalações ocorrerão de forma gradual, conforme liberação de licenças pelo poder público, até a entrega das 70 previstas em contrato. Na primeira fase, serão 17 estações e 131 bicicletas em funcionamento nos seguintes endereços:

- Parque da Cidade, Entrada do SRTVS, Via W5, Asa Sul.
- Shopping Pátio Brasil
- Metrô Galeria
- Santuário Dom Bosco
- CLS 103 W1 Sul
- EQS 705/706 W3 Sul
- Praça 21 de abril
- CLS 204
- CLS 405 L2 Sul
- SQS 406
- Brasília Shopping
- CLN 204 L1 Norte
- SQN 405 L2 Norte
- CLN 406 L2 Norte
- CLN 209 L1 Norte
- IFB, 610 Norte
- CLN 107

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE