Benefício social

População de rua do DF recebeu mais de 60 mil refeições durante a pandemia

A população em situação de rua passou a receber as refeições nos Restaurantes Comunitários do DF no ano passado por cauda da pandemia

Correio Braziliense
postado em 04/11/2021 16:58
As refeições para a população de rua foram garantidas por causa da pandemia de covid-19 -  (crédito: Divulgação - Sedes )
As refeições para a população de rua foram garantidas por causa da pandemia de covid-19 - (crédito: Divulgação - Sedes )

Até setembro de 2021, os Restaurantes Comunitários do Distrito Federal já garantiram 67.512 refeições gratuitas para a população em situação de rua, 60.236 a mais do que no mesmo período de 2020. A refeição é entregue ao público cadastrado pelo Serviço Especializado de Abordagem Social (SEAS), que, atualmente, conta com aproximadamente 2.400 beneficiários.

A refeição foi garantida para a população em situação de rua no ano passado por causa da pandemia da covid-19. Em junho de 2020, foram entregues 3.638 marmitas a esse público.

Os 14 Restaurantes Comunitários da capital oferecem à população refeições por R$ 1, com exceção das pessoas cadastradas pela equipe de Abordagem Social. A população também tem acesso ao café da manhã completo por R$ 0,50. Segundo a secretária adjunta de Desenvolvimento Social, Ana Paula Marra, a meta do Governo do Distrito Federal (GDF) é ampliar a refeição matinal. “A meta é ampliar a oferta da refeição matinal para todas as unidades, à medida que forem sendo renovados os contratos com as empresas terceirizadas que fornecem as refeições”, diz.

Restaurantes Comunitários ofereceram mais de 60 mil refeições para a população em situação de rua no DF
Restaurantes Comunitários ofereceram mais de 60 mil refeições para a população em situação de rua no DF (foto: Sedes)

A secretária ainda destaca que o GDF oferece três refeições gratuitas nos Centros Especializados para a População em Situação de Rua (Centros POP), nas unidades de acolhimento e no alojamento temporário instalado no estacionamento do Abadião, localizado em Ceilândia.

Segurança Alimentar

Durante a pandemia, o GDF também criou o Cartão Prato Cheio, que oferece um crédito mensal de R$ 250 por seis meses para famílias que estão em situação de insegurança alimentar e nutricional. Atualmente, 38 mil famílias recebem o benefício e a previsão é que o serviço seja ampliado até dezembro.

A Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) em parceria com a Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (Seagri-DF) fornece a entrega das cestas verdes para beneficiários do Cartão Prato Cheio. De acordo com a Sedes, só neste ano foram entregues mais de 70 mil cestas verdes no DF. Outros benefícios, como cestas básicas emergenciais e o Cartão Gás também foram criados para implementar a rede de proteção social.

*Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Social

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE