Vacinação

Covid-19: Dia D de vacinação começa com 100 pessoas imunizadas pela manhã

Governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), alertou sobre importância da adesão de pessoas para vacinação contra a covid-19 neste sábado (20/11). Por volta das 10h, organização do evento confirmou 100 pessoas imunizadas no DF

Pedro Marra
postado em 20/11/2021 10:56 / atualizado em 20/11/2021 14:43
 (crédito: Minervino Júnior/CB/D.A Press)
(crédito: Minervino Júnior/CB/D.A Press)

O dia D da vacinação contra a covid-19, que acontece neste sábado (20/11), no Distrito Federal, começou com adesão da população. No estacionamento externo da Feira dos Importados, no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), o movimento foi de funcionários e visitantes do comércio ao redor.

O auxiliar de limpeza das Centrais de Abastecimento do DF (Ceasa), Jesus Souza, 26 anos, passou no stand da Secretaria de Saúde para receber a segunda dose da Pfizer. Ele acredita que vai poder passear com a filha, de 7 anos, com mais tranquilidade em locais fechados.

"Acho que a pandemia já está melhor que há um ano. Antes disso, eu não saía muito de casa. Agora saio para passear com a minha filha de 7 anos", afirma o morador de Sobradinho 2.

O aposentado Marcos Paulo, 77, passou pela Feira dos Importados para encontrar um amigo e aproveitou para receber a D2 no local. "Isso aqui é uma benção, e estou adorando por causa da facilidade para gente se vacinar. Antes, a gente tinha que ir para um posto de saúde longe de casa", analisa o morador do Cruzeiro Velho.

O aposentado Marcos Paulo, 77 anos, recebeu a segunda dose da covid-19 no posto montado no estacionamento da Feira dos Importados
O aposentado Marcos Paulo, 77 anos, recebeu a segunda dose da covid-19 no posto montado no estacionamento da Feira dos Importados (foto: Minervino Júnior/CB/D.A Press)

Presente no local, o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), acredita que as pessoas precisam tomar consciência sobre o Lançamento da Mega Vacinação Nacional conta a doença.

"Temos ainda muita gente que deixou de vacinar, e temos um contingente muito grande de pessoas que deixaram de tomar a segunda dose. Então, é importante colocar toda a força do Ministério da Saúde e da Secretaria de Saúde para que a gente possa fechar esse ciclo vacinal e evoluir na qualidade de vida e retomada da vida da população", declara.

A expectativa da Secretaria de Saúde é de vacinar cerca de 200 mil pessoas no Distrito Federal. Os pontos de atendimento durante o Dia D estarão localizados em feiras e locais com grande fluxo de pessoas. O horário de atendimento dos profissionais de saúde ocorre das 9h às 17h, e a vacina da Pfizer é a que será aplicada.

Em coletiva de imprensa realizada na última quinta-feira (18/11), o secretário de Saúde do DF, Manoel Pafiadache, destacou que, nos pontos do mutirão, serão aplicadas vacinas em pessoas com 18 anos ou mais e que ainda não tenham iniciado o ciclo vacinal.

Além de Brasília, a campanha foi lançada pelo Ministério da Saúde em cinco capitais do país: Manaus, Salvador, São Paulo, Curitiba e no Rio de Janeiro. O ministro da pasta federal, Marcelo Queiroga, marcou presença na cidade carioca, durante o evento na Cidade das Artes, na zona oeste.

Representante do Ministério da Saúde, o secretário executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, citou que a campanha foca em completar a vacinação dos adultos que ainda não receberam o imunizante no braço.

“A campanha chama a atenção para que a gente consiga completar a imunização daqueles adultos que ainda não tomaram a primeira dose, e reforçar a importância de voltar para tomar a segunda dose. Temos números altos, interessantes, mas é importante que a gente atinja um número ainda maior”, analisa Cruz.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE