Falsidade ideológica

Homem é preso no DF ao se passar por policial civil em teste do bafômetro

Após abordagem da Polícia Militar do DF, nesta madrugada (9/12), o motorista se recusou a fazer o teste do bafômetro e alegou ser policial civil de Goiás

Correio Braziliense
postado em 09/12/2021 20:43
 (crédito: PMDF/Divulgação)
(crédito: PMDF/Divulgação)

Um homem que se recusou a fazer o teste do bafômetro foi preso, na madrugada desta quinta-feira (9/12), em Taguatinga, após se passar por policial civil de Goiás. O Grupo de Operações de Trânsito (GOT), da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), foi quem abordou o acusado.

Ao saber que seria autuado, o condutor se identificou verbalmente como policial civil e apresentou uma carteira de identidade funcional falsa. Desconfiados sobre a identidade do suspeito, os policiais pediram para ver o documento mais de perto e perguntaram se ele estava armado.

Em seguida, o homem confessou que não era policial. Durante a revista do veículo do detido, foi encontrado dentro do automóvel uma pistola simulacro .40 Taurus 24/7. O autor foi conduzido à 12ª DP (Taguatinga Centro), que registrou a ocorrência como uso de documento falso.

Segundo o Código Penal Brasileiro (CPB), o crime pode resultar de um a cinco anos de prisão, com multa, caso o documento for público. A reclusão varia de um a três anos, e multa, se o documento for particular. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE