Violência

Irmã revela que os corpos de Shirlene e Tauane estavam cobertos de folhas

Irmã confirma ao Correio que Shirlene Ferreira da Silva, 38 anos, e a sobrinha de 14 anos estavam próximo ao local onde elas iam nadar. Corpos estavam cobertos de folhas

Darcianne Diogo
Rafaela Martins
postado em 20/12/2021 18:38 / atualizado em 20/12/2021 19:55
 (crédito: Arquivo pessoal)
(crédito: Arquivo pessoal)

Em estado de choque, Shirlei Silva, 39 anos, recebeu a notícia de que a irmã Shirlene Ferreira da Silva, 38, e a sobrinha Tauane Rebeca da Silva, 14, foram encontradas mortas próximo do córrego onde elas iriam nadar, em Ceilândia, cobertos de folhas. "A gente ainda não viu os corpos, mas a polícia confirmou que são elas", conta com a voz embargada.

Na tarde desta segunda-feira (20/12) os corpos de Shirlene, grávida de quatro meses, e da filha foram achados próximo ao local onde as duas foram vistas pela última vez, na quinta-feira (9/12).

família está sem condições de falar mais detalhes no momento. "A única coisa que eu sei é que elas estavam enterradas próximo aos locais de busca", relata Shirlei.

Fim das buscas

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) encontrou os corpos da mulher e da adolescente que estavam desaparecidas desde a quinta-feira (9/12), quando saíram de casa, por volta de 14h30, no Sol Nascente, para passear em um córrego da região.

Os corpos estavam em uma região de mata, a cerca de 200 metros de distância da cachoeira, o que, para a polícia, descarta a hipótese de afogamento. "As duas estavam cobertas por folhas, circunstância indicativa de que os criminosos queriam esconder os corpos. Mas tudo será investigado. Dependemos, agora, do laudo do IML", afirmou o delegado-adjunto da 23ª Delegacia de Polícia (P Sul), Vander Braga, responsável pelas investigações.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE