PANDEMIA

Covid-19: Transmissão no DF supera dobro da maior taxa de 2021 nesta quarta

Apesar do boom nos casos, número de mortes não tem crescido graças à vacinação. Índice de contágio, nesta quarta-feira (19/1), foi de 2,46. Máscaras em locais abertos voltam a ser obrigatórias

Ana Isabel Mansur
postado em 19/01/2022 19:25 / atualizado em 19/01/2022 19:31
Até essa terça-feira (18/1), 77,7% das pessoas acima de 5 anos no DF tinham recebido as duas doses ou o imunizante de aplicação única -  (crédito: Marcelo Ferreira/ CB DA Press)
Até essa terça-feira (18/1), 77,7% das pessoas acima de 5 anos no DF tinham recebido as duas doses ou o imunizante de aplicação única - (crédito: Marcelo Ferreira/ CB DA Press)

A taxa de transmissão da covid-19 no Distrito Federal ultrapassou, nesta quarta-feira (19/1), o dobro do maior índice de contágio registrado em 2021. O número do dia está em 2,46 — o maior de 2022. No ano passado, o maior resultado percebido foi 1,42, em 5 de março.

É o terceiro aumento consecutivo na transmissão. O valor desta quarta-feira (19/1) aponta que 100 pacientes com covid-19 podem transmiti-la, em média, para outras 246 pessoas. O ideal é que o número, que mostra a reprodução da pandemia, permaneça abaixo de 1.

Os falecimentos em decorrência da covid-19 não têm acompanhado o ritmo desenfreado de crescimento dos casos graças à vacinação contra a doença. Até essa terça-feira (18/1), 77,7% das pessoas acima de 5 anos no DF tinham recebido as duas doses ou o imunizante de aplicação única.

A média de infecções no DF, em alta desde 27 de dezembro do ano passado, cresceu 615% na comparação com o resultado de 14 dias atrás. O cálculo para as mortes subiu 20% em relação ao mesmo período.

A média de óbitos estava em queda ou estável no Distrito Federal desde 24 de dezembro de 2021. O número entrou em alta nessa terça-feira (18/1). O valor médio das infecções é de 3.652,8; o dos óbitos está em 2,4.

Boletim

A Secretaria de Saúde do DF (SES-DF) registrou 2.308 casos e três mortes pela doença — ocorridas entre novembro de 2021 e janeiro deste ano. Com as atualizações, o total de infecções na capital federal soma 553.988, das quais 514.182 (92,8%) são pessoas consideradas recuperadas.

Os três pacientes cujas mortes foram notificadas nesta quarta-feira (19/1) eram idosos e sofriam de comorbidades — distúrbios metabólicos, problemas cardíacos e imunossupressão.

Proteção

A obrigatoriedade do uso de máscaras em locais aberto foi retomada no DF. O uso facultativo do equipamento de proteção ao ar livre estava valendo desde 3 de novembro de 2021. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (19/1) em coletiva de imprensa. Segundo o secretário-chefe da Casa Civil, Gustavo Rocha, o decreto com a mudança passa a valer imediatamente.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE