Condenação

Homem que tentou matar ex-companheira é condenado no Distrito Federal

Criminoso tinha histórico de violência doméstica e violou medida protetiva para agredir a mulher. Ele foi condenado a mais de 15 anos de prisão

Carlos Silva*
postado em 04/02/2022 16:26
 (crédito: Pacífico/CB/D.A Press)
(crédito: Pacífico/CB/D.A Press)

Acusado de tentativa de assassinato contra ex-companheira, Wellington de Almeida Silva foi condenado a 15 anos e 10 meses pelo Tribunal do Júri do Paranoá, nesta quinta-feira (03/2). Ele permanecerá em regime fechado e não poderá recorrer em liberdade.

Diversos fatores contribuíram para a decisão dos jurados. O primeiro deles foi motivo torpe, já que o criminoso não aceitava o fim do relacionamento. O segundo, feminicídio, poque o crime foi praticado em contexto de violência contra a mulher, e o terceiro, tentativa do crime na frente de uma das filhas, ocorreu mesmo com a família em medida protetiva de urgência.

 

Histórico de violência 


A medida protetiva determinada para Wellington de Almeida Silva se deu por conta de o criminoso ter histórico de violência doméstica. Segundo relatado pela vítima, em 23 de janeiro de 2021, ela estava bebendo com o homem quando ele pediu R$ 50. Quando ela negou, ele começou a ameaçá-la e a perguntar “se ela tinha medo de morrer”, até que a segurou pelo pescoço e lhe deu um soco no olho, fazendo a vítima também bater a cabeça em uma parede.

A mulher correu para o quarto do filho e chamou a polícia. Porém, o criminoso a perseguiu, continuando as ameaças e agressões físicas e verbais. Antes da chegada dos policiais, Wellington fugiu do local, aparecendo na delegacia onde a ex-companheira registrava ocorrência, segundo os autos do processo, visivelmente nervoso. No local, foi-lhe dada voz de prisão. À época, o juiz do caso manteve a medida protetiva deferida para a vítima e a estendeu para os filhos dela. Porém, o acusado foi autorizado a recorrer em liberdade.

Mesmo com a ordem, no dia 24 de abril de 2021, o condenado entrou pela janela da casa da ex-companheira e a atingiu com uma facada. O homem ainda tentou persegui-la, mas foi impedido por um dos sobrinhos da vítima, que foi levada ao hospital. O criminoso foi preso em flagrante.

 

Violência doméstica? Denuncie


Caso seja vítima de agressões, ameaças ou presencie vítima desse tipo de situação, denuncie. Confira onde ligar:
Central de Atendimento à Mulher - 180

Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) – 19

Também é possível fazer denúncias pelo e-mail denuncia197@pcdf.df.gov.br e pelo WhatsApp (61) 98626-1197

DEAM I - Delegacia Especial de Atendimento à Mulher - 3207-6172/ 3207-6195
Também é possível denunciar pelo e-mail deam_sa@pcdf.df.gov.br

Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) – 190

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE