Educação

Socioeducandos têm oportunidade de concluírem estudos no DF

Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos é aplicado anualmente para presidiários. Iniciativa é coordenada pela Secretaria de Justiça e Cidadania

Rafaela Martins
postado em 08/03/2022 20:39
 (crédito: Divulgação/Cultura RJ)
(crédito: Divulgação/Cultura RJ)

O Sistema Socioeducativo do Distrito Federal, coordenado pela Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), estimula adolescentes que cometeram atos infracionais a concluírem os estudos. Na última edição — aplicada em 2021 — 429 adolescentes fizeram provas nas unidades de internação nos dias 13 e 14 de outubro, sendo que 202 buscavam a conclusão do ensino fundamental e 227, a conclusão do ensino médio.

O Exame Nacional Para Certificação de Competências de Jovens e Adultos para Pessoas Privadas de Liberdade (Encceja PPL), tem mostrado resultados. Do total de inscritos, 142 conseguiram a certificação plena no exame, o que representa 33% dos jovens inscritos.

O número significa um avanço de 24% em comparação à edição anterior, de acordo com os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

“Conseguimos fazer a aplicação das provas nas nove unidades de internação do DF. O nosso objetivo é que esses adolescentes e jovens tenham acesso a todas as oportunidades para trilhar um novo projeto de vida ao saírem do sistema”, disse a secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani.

O Encceja PPL possibilita aos estudantes avançar no processo de escolarização, corrigindo a distorção idade/série vivenciada pela maioria do público atendido pela política de socioeducação. As provas do Encceja PPL têm o mesmo nível de dificuldade do Encceja regular. A única diferença está na aplicação, que ocorre dentro de unidades prisionais e socioeducativas.

Com informações da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE