Morro da capelinha

Mais de 100 mil pessoas são esperadas na Via Sacra em Planaltina

O espetáculo mais tradicional do Distrito Federal narra os últimos momentos da Paixão de Cristo. Segurança Pública organizou operação especial para a região

Ana Luisa Araujo
postado em 15/04/2022 06:00
 (crédito: Fotos: Ed Alves/CB/D.A Press)
(crédito: Fotos: Ed Alves/CB/D.A Press)

Após dois anos, a Via Sacra voltará a ser encenada no Morro da Capelinha, em Planaltina, a partir das 15 horas desta sexta-feira (15/4). Mais de 100 mil pessoas são esperadas para o espetáculo mais tradicional do Distrito Federal, que narra os últimos momentos da Paixão de Cristo. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, tudo está organizado de forma a garantir a segurança de quem irá prestigiar o evento.

Para que tudo ocorra de forma pacífica e organizada, a Secretaria de Segurança estruturou uma grande operação, com representantes das polícias Militar e Civil do Distrito Federal, do Corpo de Bombeiros do DF e do Departamento de Trânsito.

pri-1504-capelinha
pri-1504-capelinha (foto: Lucas Pacífico)

O espetáculo conta, ainda, com a participação das secretarias de Saúde, de Mobilidade e DF Legal, Samu, Cruz Vermelha, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Departamento de Estradas de Rodagem do DF (DER), Serviço de Limpeza Urbana, Neoenergia e Conselho Tutelar.

Haverá, de fato, uma chamada Cidade Policial, estrutura que servirá de base para todos os militares. Nela, ficará abrigado o Comando de Policiamento (CMóvel) da corporação. As demais forças de segurança também terão um ponto de apoio no espaço.

Um drone sobrevoará a região, com o objetivo de proteger a população que for acompanhar o evento. No entanto, não será permitido o uso de equipamentos particulares no espaço aéreo da celebração.

"O batalhão local atuará com as unidades especializadas da corporação, como os batalhões de Trânsito, Cavalaria, Aviação e Rural e, ainda o BPCães e BPChoque. Contaremos, também, com o apoio dos alunos dos cursos de oficiais e praças, da PMDF, que atuarão por meio do estágio supervisionado", informa o comandante do 14º Batalhão e coordenador da operação, major Marcelo Almeida.

Caso algum espectador se machuque ou precise de ajuda de qualquer tipo, o socorro estará perto, segundo o CBMDF. Os bombeiros atuarão de forma conjunta com a Secretaria de Saúde e a Cruz Vermelha em postos pré-hospitalares instalados por toda a região do Morro da Capelinha. A corporação contará com 300 militares, 25 viaturas, duas ambulâncias, duas motos de resgate e uma aeronave.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE