Dicas

Acidente com panela de pressão cria alerta sobre manuseio do utensílio

Neste domingo (8/5), a cozinheira Jade do Carmo morreu por consequência da explosão de uma panela de pressão em um restaurante de Ceilândia Norte. Especialistas dão dicas de segurança

Arthur de Souza
postado em 09/05/2022 17:31
O Inmetro alerta que, na hora de comprar o produto, é necessário verificar se o produto tem o selo de conformidade do órgão. -  (crédito: Reprodução/Pixabay)
O Inmetro alerta que, na hora de comprar o produto, é necessário verificar se o produto tem o selo de conformidade do órgão. - (crédito: Reprodução/Pixabay)

O acidente com uma panela de pressão em um restaurante em Ceilândia Norte, que matou a cozinheira Jade do Carmo Paz Gabriel, 32 anos, na noite de domingo (8/5), ligou o sinal de alerta para o manuseio desse tipo de utensílio doméstico, seja em uma cozinha comercial, seja na própria casa dos moradores do Distrito Federal.

Formado em gastronomia, Rodrigo Cantucci trabalha como chef de cozinha há 10 anos e afirma que, na hora de manusear uma panela de pressão, é preciso pensar que ela tem um funcionamento totalmente diferente de uma panela comum. “É quase como uma ‘máquina’. Então, manter o equipamento em plenas condições de uso é muito importante”, destaca.

Para ele, é necessário evitar ao máximo, o ‘jeitinho brasileiro’, como utilizar um garfo para retirar o vapor, quando a válvula está entupida. “Também não pode, em hipótese alguma, abrir a panela com pressão dentro dela. A pessoa tem que se certificar de que já aliviou toda a pressão, antes de retirar a tampa”, alerta Rodrigo.

Por fim, o especialista em gastronomia ressalta que não se deve colocar a panela de pressão sob a água da torneira para acelerar a retirada do vapor. “Esse comportamento também é extremamente perigoso”, aponta.

Cuidados com o produto

Para os consumidores, o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) dá algumas dicas na hora de comprar uma panela de pressão. De acordo com o órgão, é necessário verificar se o produto tem o selo de conformidade do instituto. “A certificação para panela de pressão é compulsória. Não contendo o selo, não compre, pois ele é a indicação de que o produto foi testado nos requisitos de segurança, como a quantidade de água”, alerta o Inmetro.

Além disso, o órgão destaca que toda panela de pressão deve ter a indicação da quantidade máxima de água a ser utilizada. “As informações do produto devem ser marcadas no corpo da panela, de maneira clara e permanente, em baixo relevo e devem conter: nome do fornecedor, capacidade volumétrica, pressão nominal de trabalho e identificação que garanta a rastreabilidade do produto”, enumera o órgão.

O Inmetro também comenta sobre o cuidado que o consumidor deve ter com o produto, frisando que a válvula reguladora deve estar sempre limpa e ser substituída a cada cinco anos. “Quando entupida, ela pode obstruir a saída de vapor, tornando o uso bastante perigoso”, afirma.

Por fim, o Inmetro comenta que a higienização da borracha que envolve a tampa é importante e que, na hora de limpar a panela de pressão, ela deve ser retirada. “Ao guardar, deixe a borracha sempre desencaixada e reservada, evitando que fique torta”, aconselha o instituto, observando que a borracha deve ser trocada sempre que apresentar sinais de desgaste.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE