LAZER NO DF

Sarau da Poesia Negra recebe a poeta Cecília Mulieca neste sábado

A performance, que acontecerá neste sábado (21/5) tem como objetivo promover o intercâmbio entre poetas negros do DF, além de possibilitar rodas de conversa entre público e artistas

Correio Braziliense
postado em 20/05/2022 22:31
O Sarau teve início em abril. Através das performances, que vão até as escolas do DF, estudantes têm a oportunidade de ter um contato amplificado com a poesia -  (crédito:  DAVIMELLO/Reprodução)
O Sarau teve início em abril. Através das performances, que vão até as escolas do DF, estudantes têm a oportunidade de ter um contato amplificado com a poesia - (crédito: DAVIMELLO/Reprodução)

Os moradores do Distrito Federal que estão buscando uma programação diferente para este sábado (21/5), poderão curtir as apresentações do Sarau da Poesia Negra. A performance tem como objetivo promover o intercâmbio entre poetas negros do DF, além de possibilitar rodas de conversa entre público e artistas. O momento terá recitais e rodas de conversa. Ainda, a partir do conceito de microfone aberto, a população será incentivada a ler os próprios trabalhos durante os intervalos das apresentações.

A partir das 17h, a escritora e poeta premiada Cecília Mulieca fará uma apresentação gratuita, na Casa Afrolatina, no Varjão. Segundo o idealizador do projeto, Fenelon Santos, a iniciativa é de extrema importância para o cenário atual. “Os escritores não negros, de forma geral, sempre tiveram grande facilidade na inserção de seus livros (em grandes editoras) ao passo que os negros têm que sair com um 'pires' na mão à procura de uma chance de editar seus livros” explica.

A iniciativa é uma realização da Uma Produtora Gestão em Projetos, Instituto Rosa dos Ventos, BTM, Circuito Candango de Culturas Populares e viabilizada com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do DF. “É mais uma forma de mostrar para o público que temos grandes nomes da poesia e muitos talentos latentes à espera de uma chance de serem vistos”, completa Fenelon.

Primeiro ato

O Sarau teve início em abril e a previsão é que continue até o mês de junho. Através das performances, que vão até as escolas do DF, estudantes têm a oportunidade de ter um contato amplificado com a poesia, já que além de rodas de conversas, a iniciativa promove leituras performáticas, interpretadas cenicamente por um elenco negro de atores e atrizes de Brasília.

A ação segue um dos principais eixos do projeto, que é a educação antirracista de forma lúdica e interativa, de acordo com o previsto na Lei 10.639/03 — que trata da inclusão obrigatória, no currículo oficial da Rede de Ensino, da temática História e Cultura Afro-Brasileira. Segundo a organização da iniciativa, a ideia é instrumentalizar os jovens, a fim de deixar um lastro de resistência evidente na formação de cabeças pensantes e atuantes em seu próprio futuro e no do país.

Ana Celina, coordenadora geral do projeto, compartilha a sua visão sobre os primeiros resultados da iniciativa: “O Sarau tem sido um espaço de fala e de reconhecimento para alunos que estão tirando a poesia de um lugar intelectualizado e estão utilizando-a como ferramenta para a representatividade. Por meio do rap, com Mano Dáblio, da poesia feminista, com Cristiane Sobral e da poesia de gênero com Pietra Sousa, jovens estão vendo que poesia é também uma forma de expressão do que se é, sente e vê”.

Serviço: Sarau da Poesia Negra.

Redes sociais: @saraudapoesianegra.

Data: 21/05, às 17h – última apresentação

Local: Casa Afrolatinas – Núcleo Bandeirante:

Poeta: Cecília Mulieca.

  • O Sarau teve início em abril e a previsão é que continue até o mês de junho. Através das performances, que vão até as escolas do DF, estudantes têm a oportunidade de ter um contato amplificado com a poesia
    O Sarau teve início em abril e a previsão é que continue até o mês de junho. Através das performances, que vão até as escolas do DF, estudantes têm a oportunidade de ter um contato amplificado com a poesia Foto: DAVIMELLO/Reprodução
  • O Sarau teve início em abril e a previsão é que continue até o mês de junho. Através das performances, que vão até as escolas do DF, estudantes têm a oportunidade de ter um contato amplificado com a poesia
    O Sarau teve início em abril e a previsão é que continue até o mês de junho. Através das performances, que vão até as escolas do DF, estudantes têm a oportunidade de ter um contato amplificado com a poesia Foto: DAVIMELLO/Reprodução
  • O Sarau teve início em abril e a previsão é que continue até o mês de junho. Através das performances, que vão até as escolas do DF, estudantes têm a oportunidade de ter um contato amplificado com a poesia
    O Sarau teve início em abril e a previsão é que continue até o mês de junho. Através das performances, que vão até as escolas do DF, estudantes têm a oportunidade de ter um contato amplificado com a poesia Foto: DAVIMELLO/Reprodução
  • O Sarau teve início em abril e a previsão é que continue até o mês de junho. Através das performances, que vão até as escolas do DF, estudantes têm a oportunidade de ter um contato amplificado com a poesia
    O Sarau teve início em abril e a previsão é que continue até o mês de junho. Através das performances, que vão até as escolas do DF, estudantes têm a oportunidade de ter um contato amplificado com a poesia Foto: DAVIMELLO/Reprodução
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE