Vacinação

Grandes filas marcam vacinação contra a covid-19 na 612 Sul

Brasilienses que tem 50 anos ou mais enfrentaram fila de uma hora e meia para receber a quarta dose do imunizante contra a covid-19

Rafaela Martins
postado em 06/06/2022 20:40
Ao longo do dia, longas filas foram registradas na UBS 1, localizada na 612 Sul -  (crédito: Rafaela Martins/CB/DA Press)
Ao longo do dia, longas filas foram registradas na UBS 1, localizada na 612 Sul - (crédito: Rafaela Martins/CB/DA Press)

Cerca de 70 carros com pessoas interessadas em receber a vacina contra a covid-19 aguardavam atendimento na Unidade Básica de Saúde 1 (UBS), localizada na 612 sul, por volta das 19h30 desta segunda-feira (6/6). Com estimativa de 1h30 para tomar a quarta dose de reforço, o público que tem 50 anos ou mais precisou enfrentar a fila.

A unidade de saúde é a única que possui aplicação do imunizante na parte da noite, entre 18h e 22h, de segunda-feira a sexta-feira. Mesmo com a demora, o analista de sistemas Wilson Rocha permaneceu e disse ao Correio que tomar a quarta dose da vacina contra o vírus é fundamental.

“Eu estou em casa há dois anos e meio, inclusive meu trabalho permaneceu em home office. Mesmo sem a obrigatoriedade eu uso máscara e continuo me cuidando. Mas entendo que tomar a vacina é importante para frear a disseminação do vírus”, disse Wilson, que, aos 54 anos, pode receber a segunda dose de reforço.

Ao longo do dia, longas filas foram registradas na UBS 1, localizada na 612 Sul
Ao longo do dia, longas filas foram registradas na UBS 1, localizada na 612 Sul (foto: Rafaela Martins/CB/DA Press)

Liberação

A quarta dose da vacina (segunda dose de reforço), recomendada pelo Ministério da Saúde para pessoas com 50 anos ou mais e trabalhadores da saúde de todas as idades, considera a necessidade de fortalecer a imunização e frear a nova onda de contaminações.

Segundo o Ministério da Saúde, a quarta dose está disponível para quem se encaixa na faixa etária e tomou a primeira dose de reforço há mais de quatro meses. As vacinas da Pfizer, Janssen e Astrazeneca podem ser usadas, independentemente da que foi aplicada anteriormente.

A segunda dose de reforço está disponível desde sexta-feira (3/6), em todo o Distrito Federal.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE