Covid-19

Covid-19: DF tem quinto dia de aumento da transmissão e chega a 1,72

Taxa de transmissão não dá trégua, e atingiu 1,72 nesta quinta-feira (9/6). É o quinto dia consecutivo que o índice apresenta aumento, e há mais de um mês a taxa está acima de 1, o que indica descontrole da pandemia

Pablo Giovanni*
postado em 09/06/2022 21:00 / atualizado em 09/06/2022 21:03
O boletim trouxe ainda a confirmação de um óbito, que é de homem com mais de 80 anos -  (crédito: Fotos: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
O boletim trouxe ainda a confirmação de um óbito, que é de homem com mais de 80 anos - (crédito: Fotos: Carlos Vieira/CB/D.A Press)

A taxa de transmissão da covid-19 segue crescendo no Distrito Federal, e atingiu 1,72 nesta quinta-feira (9/6). É o quinto dia consecutivo que o índice apresenta aumento, e há mais de um mês a taxa está acima de 1, o que indica descontrole da pandemia. A taxa desta quinta (9/6) aponta que cada grupo de 100 brasilienses com a doença pode transmiti-la a outras 172 pessoas, em média.

É aconselhado pelas autoridades de saúde que o número permaneça abaixo de 1 — momento percebido no DF pela última vez na quinta-feira de 5 de maio. Nas últimas 24 horas, segundo monitoramento da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF), quase cinco mil casos positivos foram confirmados. As informações são divulgadas em dias úteis, por meio do Boletim Epidemiológico. Nesta quinta-feira (9/6) 4.898 pessoas foram diagnosticadas com o vírus.

Com a somatória dos números de hoje, a capital federal chegou ao número de 736.921 infectados desde o início da pandemia, em março de 2020. Do montante, 659.604 (94,3%) são considerados recuperados da doença.

O boletim trouxe ainda a confirmação de um óbito, que é de homem com faixa etária acima dos 80 anos, e que residia na Candangolândia — possuía comorbidade. Ao todo, 11.697 pessoas perderam a batalha contra o vírus no Distrito Federal.

Média móvel

Em relação às médias semanais de casos e mortes no Distrito Federal, que são usadas para amenizar eventuais atrasos nos registros, apresentaram patamares diferentes nesta quinta (9/6). Em monitoramento do Correio, a de infecções está 4.196, o que representa uma queda tímida referente ao dia anterior, fixando em 488,75. A média móvel de óbitos está em 1,00, o que demonstra uma queda de 37,5%, na comparação com o cálculo de 14 dias atrás.

*Estagiário sob a supervisão de Juliana Oliveira

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE