Furto

Acusados de furtar e receptar cabos de cobre são investigados pela PCDF

Na manhã desta segunda-feira (20/6), a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) cumpriu cinco mandados de busca e apreensão nas casas dos investigados e em empresas de reciclagem

Darcianne Diogo
postado em 20/06/2022 09:53 / atualizado em 20/06/2022 11:12
 (crédito: PCDF/Divulgação)
(crédito: PCDF/Divulgação)

Ex-funcionários de uma empresa de telefonia são investigados por pertencer uma associação criminosa responsável por, pelo menos, 14 ocorrências de furto de cabos de energia. Na manhã desta segunda-feira (20/6), a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) cumpriu cinco mandados de busca e apreensão nas casas dos investigados e em empresas de reciclagem.

Ao longo de seis meses, policiais da 23ª Delegacia de Polícia (P Sul) constataram que os ex-funcionários se aproveitavam do conhecimento técnico para furtar o material, derreter e revender o cobre. Os investigadores também identificaram o responsável pela receptação do produto. Trata-se de um proprietário de uma empresa de reciclagem de Ceilândia.

Ex-funcionários são investigados por faturar R$ 400 mil com furto de cabos
Ex-funcionários são investigados por faturar R$ 400 mil com furto de cabos (foto: PCDF/Divulgação)

Na residência do receptador, foram apreendidas armas de fogo e dinheiro. O homem teria apresentado o registro de caçador, atirador e colecionador (CAC), além da documentação das armas. Os documentos, no entanto, ainda estão sob análise. A polícia também apreendeu materiais de cobre e celulares.

Prejuízos

Delegado à frente do caso, Thiago Boeing, afirma que os prejuízos causados pelo grupo chegam a R$ 400 mil. A ação contou, ainda, com a participação do setor de inteligência da respectiva empresa de telefonia.

Os autores poderão responder por associação criminosa, receptação e lavagem de capitais, além dos 14 crimes de furto.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE