Estupro de Vulnerável

Homem suspeito de estupro em saída de boate em Formosa é preso no DF

Ele foi autuado pelo crime de estupro de vulnerável que ocorreu no dia 5 de junho. A foto dele foi divulgada para identificar outras possíveis vítimas

Correio Braziliense
postado em 20/06/2022 13:36
 (crédito: Reprodução/Polícia Civil de Goiás)
(crédito: Reprodução/Polícia Civil de Goiás)

Foi preso no Distrito Federal o homem suspeito de cometer o crime de estupro de vulnerável na saída de uma boate na cidade de Formosa (GO). O crime teria ocorrido no dia 5 de junho.

De acordo com a Polícia Civil de Goiás (PCGO), a vítima de 29 anos estava em uma boate no centro de Formosa com o namorado. Após uma discussão, o homem foi embora e ela permaneceu no local.

Imagens capturadas por câmeras de segurança das ruas próximas mostram o momento em que a mulher sai, a pé, da boate e é abordada pelo suspeito, que teria tentado convencê-la de entrar no carro com ele.

A vítima pediu ajuda a diversos moradores da região, no entanto, o homem conseguiu colocá-la no carro de forma violenta e foi com ela até um matagal às margens da BR-020.

À polícia, a vítima contou que se lembra de gritar com o homem e de questioná-lo porquê estava fazendo aquilo. O suspeito teria respondido que não adiantava ela gritar, pois ninguém a ouviria.

Ela conseguiu fugir e chegou até a pista onde pediu ajuda. Dois bombeiros do CBMDF, que passavam na BR-020, prestaram socorro e a levaram para a delegacia.

A polícia conseguiu identificar todo o trajeto percorrido pela vítima, o veículo utilizado pelo agressor e também a identidade dele. Joelco Rodrigues Ferreira, 27 anos, já tinha passagens pelos crimes de estupro em Divinópolis, Tocantins e roubo no Distrito Federal.

Ele foi preso pela PCGO na quarta-feira (15/6). A imagem e o nome do homem foram divulgados pois podem auxiliar na identificação de novas vítimas e para que novas denúncias anônimas sejam feitas por delitos eventualmente praticados pelo autor.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE