Investigação

Latrocínio: travesti encontrada amarrada em casa foi estrangulada com lençol

Luana Deyse Alves, 53 anos, teve o celular e carro levados pelo criminoso. O veículo foi abandonado no centro de São Sebastião

Darcianne Diogo
postado em 23/06/2022 20:37 / atualizado em 24/06/2022 13:17
Travesti foi encontrada amarrada com as mãos para trás -  (crédito: Material cedido ao Correio)
Travesti foi encontrada amarrada com as mãos para trás - (crédito: Material cedido ao Correio)

A travesti encontrada morta e amarrada dentro de casa, em São Sebastião, foi estrangulada com um lençol, segundo a Polícia Civil do Distrito Federal. Luana Deyse Alves, 53 anos, era confeiteira. Ela teve o celular e o carro levados pelo criminoso. O veículo foi encontrado abandonado na tarde desta quinta-feira (23/6) no centro da cidade.

A suspeita é de que a mulher tenha sido morta na madrugada de terça para quarta-feira (22/6), uma vez que o celular da vítima foi encontrado por um catador de latinhas dentro do lixo, na manhã de quarta. O aparelho estava dentro de uma sacola plástica e foi levado pelo rapaz para casa. À polícia, ele contou que esperava pela ligação de algum conhecido da mulher para devolver o objeto.

Amigas de Luana notaram o desaparecimento da confeiteira e resolveram ir até a casa dela, na Rua 49 de São Sebastião. Como o portão estava trancado, uma das colegas tinha a chave da residência e conseguiu abrir. Ao entrar no quarto, a mulher encontrou a vítima de bruços na cama, com sinais de estrangulamento e com as mãos amarradas para trás. Policiais civis foram acionados por volta das 21h15 de quarta-feira.

O caso é investigado pela 30ª Delegacia de Polícia (São Sebastião). Ao Correio, o delegado-adjunto da unidade policial, Ulysses Luz, afirmou que, inicialmente, o caso é tratado como latrocínio (roubo seguido de morte). “Ainda estamos em fase inicial de investigação. Em breve, teremos uma resposta sobre o fato”, afirmou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE