GDF

Com a presença de Ibaneis, GDF promove festa em homenagem ao Dia do Gari

Evento aconteceu no Pavilhão do Parque da Cidade e contou com a presença de centenas de trabalhadores do Serviço de Limpeza Urbana (SLU)

Servidores do SLU comemoram o Dia do Gari com folga e festa promovida pelo GDF -  (crédito:  Renato Alves)
Servidores do SLU comemoram o Dia do Gari com folga e festa promovida pelo GDF - (crédito: Renato Alves)

O dia do Gari foi celebrado com festa no Distrito Federal na manhã desta quinta-feira (16/5). O Governo do Distrito Federal (GDF) promoveu uma celebração no Pavilhão do Parque da Cidade. O evento contou com café da manhã, shows de artistas locais, serviços públicos em carretas e churrasco. Centenas de garis estiveram presentes e puderam aproveitar a programação, já que a data é festejada na capital federal com ponto facultativo. Todos os mais de cinco mil garis que trabalham no DF estão de folga no chamado Dia Sem Lixo, o único em todo o Brasil sem varrição, catação ou coleta de lixo.

O governador do DF, Ibaneis Rocha, esteve presente e exaltou o trabalho da categoria que recolhe, em média, duas toneladas de resíduos por dia em todo o Distrito Federal. “É um pessoal que presta um serviço maravilhoso para a cidade. Brasília é uma cidade lindíssima, graças ao trabalho desses garis. Então nada mais merecido do que comemorar esse dia com muita festa e com muita alegria”, afirmou Ibaneis. Ele lembrou que Brasília é a terceira cidade mais limpa do país, “graças ao trabalho dos garis”.

O governador reforçou que esse é um dia para mostrar à população o trabalho essencial dos garis para a manutenção da cidade, além de estimular a população a ter mais consciência em relação à produção de lixo. “É um dia de agradecimento e de reflexão para toda a população do Distrito Federal sobre a importância do serviço de limpeza urbana na nossa cidade. Fica meu agradecimento a cada uma e a cada um de vocês e dizer do meu respeito por essa categoria”, completou.

Além de discursar, o chefe do Executivo também entregou uma placa em homenagem ao gari Renato Santos, campeão mundial de karatê em Malta, na Europa. O profissional, que atua em Ceilândia, venceu o World Karate Championships em março deste ano.

Reconhecimento da categoria

O Dia do Gari foi instituído como ponto facultativo pelo governador Ibaneis Rocha em decreto publicado em 2022 exclusivamente para os trabalhadores da limpeza urbana. A profissão foi reconhecida nacionalmente em 16 de maio de 1976.

A festa deste ano se estende até por volta das 14h. A programação tem lanche especial, música ao vivo, sorteio de prêmios, show de talentos dos garis com premiação e carretas de serviços públicos, como Na Hora, Defesa Pública do DF e Secretaria da Mulher. “Aqui é um dia de folga, que o gari pode estar em casa, no clube, onde ele preferir. Mas aqui é diversão pura. O GDF como um todo está trabalhando em prol de atendê-los. Estamos auxiliando e dando um presente a esse trabalhador, que é um guerreiro que deve ser valorizado por todo o governo mesmo”, explicou o presidente do SLU, Silvio Vieira.

A categoria lutava pela instituição da data havia 22 anos. “Isso é histórico, porque não existe no Brasil um dia sem gari na rua, somente aqui em Brasília. Não tem nem o que falar, é esplêndido o que estamos vivendo. Porque o gari no dia a dia não é visto. Ele está varrendo, coletando o lixo, mas não é lembrado. Quando você tira o profissional da rua é que a população vai sentir falta”, analisou o presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Limpeza Urbana do Distrito Federal (Sindlurb-DF), José Cláudio de Oliveira.

A gari Antônia Barbosa, 59 anos, atua no serviço há oito anos, mas essa foi a primeira vez que compareceu à festa e gostou do que viu. “A gente merece um dia só para nós, porque muita gente não entende a importância do nosso trabalho. Espero me divertir muito e ganhar alguns prêmios”, revelou.

Quem também foi comemorar o próprio dia foi o gari Edmilson de Jesus, 49 anos. Ele atua há três anos capinando na área de Ceilândia, Taguatinga e Samambaia. Para o profissional, tanto a comemoração como o dia sem lixo são essenciais para os servidores. “É um reconhecimento da nossa profissão, o que é uma coisa muito gratificante e legal”, começou. “Esse dia sem lixo é só para a gente comemorar e deixar as pessoas mais conscientes de não jogar lixo na rua, fazer a separação para auxiliar na reciclagem”, completou.

Dia sem coleta e serviços

Em homenagem à data, os serviços de varrição, catação e coleta estão suspensos no Dia Sem Lixo. O objetivo da ação é valorizar o trabalho da categoria, conscientizando a população sobre a importância da limpeza urbana.

“Temos 2,2 mil toneladas de lixo por dia sendo encaminhadas para os aterros sanitários e gastamos milhões com isso, dinheiro que poderia estar sendo aplicado na educação e na saúde, e que sai do bolso do contribuinte. Então é um dia para refletir mesmo e lembrar que não é preciso produzir essa quantidade de lixo”, completa o presidente do SLU.

A manutenção é feita diariamente em todas as 35 regiões administrativas do DF por equipes de mais de 30 pessoas, divididas em duplas, e supervisionadas por monitores. No total, são mais de cinco mil profissionais de limpeza urbana que atuam de forma terceirizada em todo o Distrito Federal.
As funções são diversas: desde a catação e varrição de resíduos sólidos nas ruas até a coleta de lixo nas residências e comércios ao tratamento dos resíduos nos estabelecimentos do SLU. O setor de catação e varrição é o que mais mobiliza pessoal.

*Com informações da Agência Brasília

 

Tags

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

postado em 16/05/2024 13:53 / atualizado em 16/05/2024 13:58
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação