Reabertura

Museus da capital reabrem a partir desta sexta-feira (18/9)

A reabertura dos equipamentos culturais administrados pela Secretaria de Economia Criativa do DF (Secec) será de forma gradual e conforme protocolo de segurança

Correio Braziliense
postado em 17/09/2020 12:59
O Museu Nacional da República poderá receber 30 visitantes por vez -  (crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
O Museu Nacional da República poderá receber 30 visitantes por vez - (crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

Cinco museus da capital federal voltam a funcionar nesta sexta-feira (18/9). São eles o Museu Nacional da República, o Museu Vivo da Memória Candanga, o Panteão da Pátria, o Espaço Lúcio Costa e o Museu da Cidade, os três últimos formam o Centro Cultural Três Poderes.

A reabertura, apesar de permitida pelo governador Ibaneis Rocha desde junho, será feita de forma gradual e de acordo com portaria desenvolvida pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) e publicada nesta quinta-feita (17/9) no Diário Oficial do DF (DODF). Na próxima semana, a partir do dia 25, também reabrem as portas ao público o Memorial dos Povos Indígenas e o Espaço Oscar Niemeyer.

Protocolo

O documento desenvolvido pela Secec foi adaptado conforme normas exigidas pelo Conselho Internacional de Museus. Cada espaço reabre com regras exclusivas, levando em consideração características físicas dos espaços culturais. Além disso, respeitando as medidas sanitárias necessárias para proteger visitantes e servidores, os equipamentos culturais passaram por uma processo de limpeza e sinalização de segurança.

Para cada um foram adquiridos itens de higiene e segurança, além da criação de um manual de conduta personalizado. O acesso permanece gratuito, contudo, inicialmente, os equipamentos culturais funcionarão apenas sexta, sábado e domingo. Os visitantes serão orientados sobre o uso obrigatório de máscara de proteção, o uso de proteção para os pés nas salas com carpete, o distanciamento nos salões expositivos, a medição de temperatura e a formação de fila com distanciamento.

Os servidores com mais de 60 anos ainda não retornarão ao trabalho presencial. Os funcionários que retornarem serão informados sobre a covid-19, receberão máscaras e protetores de pé e terão acesso a dispensers de álcool em gel.

Exposição

As atividades que foram interrompidas quando do fechamento dos espaços serão retomadas. No Museu Nacional da República, o pública poderá conferir as exposições do brasiliense Josafá Neves, do baiano Aurelino Santos e do americano Melvin Edwards.

O Panteão da Pátria reabre com a exposição sobre a vida e a trajetória política de Tancredo Neves, além do Livro de Aço dos Heróis da Pátria, do Mural da Liberdade de Athos Bulcão. O público vai conferir o painel Inconfidência Mineira, de João Câmara, e o vitral de Marianne Peretti. Para quem gosta da história de Brasília, o Espaço Lúcio Costa retoma com exposição sobre o Plano Piloto, projetado pelo urbanista Lúcio Costa. O Museu da Cidade retoma a exposição permanente, com frases talhadas no mármore branco que contam a história de interiorização da capital federal, desde o século XVIII até inauguração.

No Museu Vivo da Memória Candanga, além da mostra permanente sobre a construção de Brasília, o espaço abriga O Cerrado de Pau de Pedro, com esculturas de madeira do cerrado.

Confira os horários e as regras de cada equipamento cultural:

  • Museu Nacional da República

    Visitação: sexta a domingo, das 10h às 16h.
    Lotação do salão: 30 pessoas. Completada a capacidade, será formada fila de espera.
    Observação: obrigatórios o uso de máscara e propé no carpete. Será feita medição de temperatura e disponibilizado álcool em gel.
    Telefone para dúvidas: (61) 33255220.

  • Centro Cultural Três Poderes

    Visitação: sexta a domingo, das 9h às 15h.
    Lotação do salão: Panteão da Pátria, 20 pessoas; Espaço Lucio Costa, 10; e Museu da Cidade, 5. Completada a capacidade, será formada fila de espera.
    Observação: obrigatórios o uso de máscara e propé no carpete. Será feita medição de temperatura e disponibilizado álcool em gel.
    Telefone para dúvidas: 61 98355-9870 (WhatsApp)

  • Museu Vivo da Memória Candanga

    Visitação: sexta a domingo, das 10h às 16h, somente para dois salões expositivos. O parque permanece fechado.
    Lotação do salão: 10 pessoas por salão. Completada a capacidade, será formada fila de espera.
    Observação: obrigatório o uso de máscara. Será feita medição de temperatura e disponibilizado álcool em gel.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação