Reunião

Fãs de RBD reclamam de preço do show virtual e de ausência de integrantes

O preço dos ingressos, cobrado em dólar, varia entre R$ 112 e R$ 197

Correio Braziliense
postado em 01/10/2020 15:22
 (crédito: Carlos Barria/Reuters)
(crédito: Carlos Barria/Reuters)

Depois de um hiato de 12 anos e inúmeros pedidos de fãs, integrantes da banda RBD finalmente anunciaram um show ao vivo e virtual, intitulado Ser o parecer, em homenagem à geração rebelde. Contudo, a notícia, divulgada na quarta-feira (30/9) nas redes sociais de Anahí, Maite Perroni, Christian Chávez e Christopher Von Uckermann, não agradou os fãs por completo. 

O público ficou descontente com o valor dos ingressos, que começarão a ser vendidos a partir deste domingo (4/10), dia em que é celebrado o Dia Mundial do RBD, e com a possível ausência de dois integrantes da banda original: Dulce María e Alfonso Herrera (Poncho).

Os ingressos da apresentação, marcada para 26 de dezembro, variam entre R$ 112 e R$ 197. Vendida em dólar, o valor da entrada mais em conta custa US$ 20, cerca de R$ 112 na cotação atual, e estará disponível para assinantes da plataforma digital Spotify a partir de sexta-feira (2/10). 

No dia 4, os fãs que se cadastrarem no site do show virtual poderão comprar o ingresso por US$ 25, cerca de R$ 145, e terão acesso à programação exclusiva após a apresentação. Na segunda, 5 de outubro, tem início a venda geral das entradas, US$ 35, aproximadamente R$ 197.

"Sem noção uma live de 35 dólares com apenas 4 membros durante uma pandemia/crise. O dólar altíssimo e as pessoas estressadas pensando que teriam algo do RBD pra se distraírem e vocês se aproveitam do momento. Só posso dizer MICO", escreveu uma fã no post de Anahí. "Prezados produtores do projeto RBD, como fã, me sinto desrespeitado pelo valor apresentado a nós. Estamos passando por um momento delicado de pandemia e gostaríamos que o projeto fosse democrático e acessível a todos. Por favor, revejam os valores. Nós estamos aguardando o retorno de vocês com uma resposta a essa manifestação pacífica", pediu outra.

Ausência

Além do preço, a ausência de Dulce María e Alfonso Herrera deixou os fãs insatisfeitos. Os dois não tiveram as imagens divulgadas nas redes sociais como os outros integrantes. Em um vídeo publicado na conta oficial do show no Instagram, por exemplo, apareciam apenas Anahí, Christian Chávez, Christopher von Uckermann e Maite Perroni. Após os comentários, a equipe decidiu excluir o vídeo.

Também na quarta-feira, Christian Chávez realizou uma live no Instagram para conversar com o público sobre a apresentação da banda. Na ocasião, ele aproveitou para explicar a ausência dos dois integrantes.

De acordo com Chávez, Alfonso não se interessa tanto por música e os demais respeitam a decisão dele. Já Dulce teve a presença negociada pela produção, mas ela se recusou a participar por causa da gestação e também do nascimento da filha, recusando a possibilidade de remarcação.

“Não queríamos deixar passar essa oportunidade para cantar, recordar e fazer um tributo. Isso é um tributo ao RBD. Não é um reencontro, porque reencontro seríamos os seis”, completou o cantor.

Plataformas digitais

Como forma de aquecer os fãs, em 1º de outubro, quatro álbuns ao vivo do RBD chegam às plataformas digitais. São eles: Generación RBD en Vivo, Live in Hollywood, Tour Celestial 2007. Hecho en España e Live in Brasília, esse último gravado na capital federal durante um dos aniversários da cidade na Esplanada dos Ministérios para 500 mil pessoas. Os discos também estarão disponíveis no Canal Oficial do RBD no YouTube.

Antes do anúncio de mais quatro álbuns nas plataformas digitais, em 3 de setembro, nove discos do RBD já haviam sido liberados digitalmente, um pedido antigo dos fãs do grupo mexicano que surgiu em 2009 a partir da telenovela Rebelde.

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação