Obituário

Morre Conchata Ferrell, a Berta de 'Two and a half men', aos 77 anos

A atriz morreu nesta segunda-feira (12/10) por complicações após uma parada cardíaca. Amigos prestaram homenagem nas redes: "2020 está sendo impiedoso", lamentou Jon Cryer, que vive Alan Harper na série

Correio Braziliense
postado em 13/10/2020 19:55 / atualizado em 13/10/2020 19:58
 (crédito: YouTube/ Reprodução)
(crédito: YouTube/ Reprodução)

A atriz Conchata Ferrell, a diarista Berta de Two and a half men, morreu nesta segunda-feira (12/10), aos 77 anos. A informação foi divulgada pelo site Deadline na tarde desta terça (13/10). Uma série de complicações após uma parada cardíaca teria provocado a morte da norte-americana. Ela morreu cercada pela família no Hospital Sherman Oaks, no estado da Califórnia, nos Estados Unidos.

No início do ano, a atriz descobriu uma grave infecção renal e, no mês de julho, o marido informou à imprensa estadunidense que Conchata estava internada e respirando com ajuda de aparelhos após um ataque cardíaco.

Conchata Ferrell chegou a receber indicações ao Emmy pelo papel como Susan Bloom, na série L.A. law, além da própria personagem Berta, em 2005. Na TV, esteve em séries como Plantão médico, Buffy: a caça-vampiros, Grace e Frankie e O rancho. A atriz também atuou no cinema, em produções como Edward mãos de tesoura, em 1990, Erin Brockovich, uma mulher de talento, em 2000 e A herança de Mr. Deeds, em 2002.

Nascida em 28 de março de 1943 na cidade de Charleston, em West Virginia, Conchata deixa o marido, Arnie, e uma filha, Samantha.

Amigos de profissão


Jon Cryer, um dos protagonistas da série Two and a half men, escreveu um texto em homenagem a Conchata Ferrell no Twitter: "Ela era um ser humano lindo. Estou chorando pela mulher que vou sentir saudades e pela alegria que ela trouxe a tantas pessoas".

O ator conta que, nos primeiros dias de gravação de Two and a half men, disse à atriz que era seu fã, mas ela não acreditou. Precisou citar falas de um seriado dos anos 1970 para que ela acreditasse que ele estava falando a verdade. "Estou feliz que eu com certeza sabia o quanto eu era sortudo por dividir o palco com ela", prosseguiu, ressaltando que "2020 está sendo impiedoso".

Já Charlie Sheen escreveu: "Uma querida absoluta, uma profissional completa, uma amiga genuína, uma perda chocante e dolorosa. Berta, seu trabalho no lar era um pouco suspeito, seu trabalho com as pessoas era perfeito", lamentou o ator original da série, por meio de publicação no Twitter, que acompanha a foto de uma cena entre seu personagem Charlie Harper, e a de Conchata.


Melanie Lynskey, que viveu a personagem Rose, também prestou condolências: "Estou chorando. Ela era a mulher mais calorosa e graciosa. Seu marido, Arnie, ia a cada gravação de Two and a half men e sentava na plateia, orgulhoso".

Confira a seguir uma entrevista da atriz para a Warner Channer Brasil, na qual fala sobre a série que a consagrou, Two and a half men:



Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação