Cinema

'De volta para o futuro' não terá continuação, diz autor Bob Gale

Segundo o roteirista, a expectativa de um novo filme deve ser contida: 'Isso não vai acontecer'

Correio Braziliense
postado em 21/10/2020 12:00 / atualizado em 21/10/2020 12:01
 (crédito: Universal/ Divulgação)
(crédito: Universal/ Divulgação)

Durante uma participação no podcast do portal Collider, o roteirista Bob Gale, de De volta para o futuro, tirou as expectativas do público em relação a uma nova sequência do filme. Ainda que muitos fãs acreditassem em um remake da saga ou ainda de uma quarta sequência, Gale explicou que a história da trilogia já foi inteiramente contada e que, portanto, nunca ocorrerá uma nova versão.

Ele falou ainda sobre a doença de Parkinson que o ator Michael J. Fox enfrenta. E que, sem ele, não seria possível fazer um novo filme. “Queremos ver Marty McFly aos 60 anos com doença de Parkinson ainda? Queríamos vê-lo aos 50 anos com doença de Parkinson? Eu diria: ‘Não, você não quer ver isso’ E você não quer ver o De volta para o futuro sem Michael J. Fox, não é?”, comentou o autor.

Depois, Bob Gale frisou que os remakes ou reboots jamais podem ser comparados à trama original e que De volta para o futuro já alcançou o lucro almejado, sem necessidade de haver ainda mais geração de renda para a equipe.

“Vimos isso repetidamente com sequências que voltam lá do fundo poço depois de muitos, muitos anos, e dizem ‘Ah, bem, A ameaça fantasma, talvez minha vida tivesse sido melhor se eu não tivesse visto’. Existem muitas sequências extras como essa. Não queremos ser aqueles caras que fizeram um filme de novo basicamente para ganhar dinheiro. A Universal nos disse: ‘Vocês fariam muito dinheiro’. Mas pensamos: ‘Bem, já ganhamos muito dinheiro com esses filmes e gostamos deles do jeito que eles ficaram. E como pais orgulhosos, não vamos vender nossos filhos para a prostituição”, disse.

Além disso, Gale explicou sobre um acordo feito entre a equipe por trás de De volta para o futuro, o cineasta Steven Spielberg e a produtora Amblin Entertainment. Segundo ele, o combinado diz que todas as partes deveriam concordar, caso houvesse o plano de uma refilmagem. “Nunca haveria outro filme De volta para o futuro sem nossa bênção ou estarmos envolvidos. Portanto, isso não vai acontecer”, finalizou o roteirista.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação