K-pop

Grupo k-pop BTS é eleito artista do ano pela revista americana Time

A revista diz que a banda não se trata somente da maior do gênero, mas que é a maior do mundo na atualidade e destaca ainda os recordes quebrados pelo grupo, além do relacionamento com os fãs

Ana Luísa Santos*
postado em 11/12/2020 13:14 / atualizado em 11/12/2020 13:14
O grupo sul-coreano BTS foi eleito a personalidade do ano no entretenimento pela revista americana Time nesta quinta-feira (10/12) -  (crédito: Jung Yeon-je/AFP)
O grupo sul-coreano BTS foi eleito a personalidade do ano no entretenimento pela revista americana Time nesta quinta-feira (10/12) - (crédito: Jung Yeon-je/AFP)

O grupo k-pop BTS ganhou mais um reconhecimento para a carreira, a banda sul-coreana foi eleita a personalidade do ano no entretenimento pela revista americana Time nesta quinta-feira (10/12). A revista destaca os recordes batidos pelo grupo, além da conexão com os fãs de todo o mundo, conhecidos como “ARMY”.

Entre as conquistas da banda de k-pop está a indicação para o Grammy, como o primeiro grupo do gênero a ser indicado para a premiação, e por ter colocado pela primeira vez uma canção cantada a maior parte em coreano no topo da Billboard, a música Life goes on. “BTS não é apenas a maior banda de k-pop nas paradas. Eles se tornaram a maior banda do mundo - ponto final.”, diz um trecho da matéria sobre o grupo.

Suga, um dos membros do BTS, disse em entrevista à Time que ainda não se acostumou com o universo da fama e se surpreende ainda com todo esse sucesso. “Há momentos em que ainda fico surpreso com todas as coisas inimagináveis que estão acontecendo”, afirma Suga. “Mas eu me pergunto: quem vai fazer isso senão nós?", conclui.

Além de Suga, também fazem parte do grupo RM, Jimin, J-Hope, Jungkook, V e Jin. Com o álbum lançado este ano, Be, se tornaram a primeira banda da história a estrear uma música e um álbum em primeiro lugar nas paradas da Billboard na mesma semana.

O BTS já foi elogiado inclusive por um membro de outro fenômeno, Paul McCartney, ex-integrante dos Beatles. Ao ser questionado em uma entrevista sobre artistas que escuta atualmente, ele citou a banda sul-coreana.

“Os rapazes coreanos. Sabe, eu gosto de acompanhá-los, de ver o que está acontecendo. E eu acho que eles são bons, entende? Não acho que eu poderia cantar uma de suas canções, mas gosto disso”, disse Paul McCartney. Em 2019, o guitarrista reagiu ao grupo BTS, que cantou um trecho da música Hey Jude, dos Beatles, no programa Late Show with Stephen Colbert.

Para além do sucesso no mundo musical

Em setembro deste ano, a gravadora do fenômeno global BTS, BigHit Entertainment, teve a maior cotação da oferta pública inicial (IPO, sigla em inglês), que é quando as ações são negociadas na bolsa de valores pela primeira vez, da Coreia do Sul em três anos. Antes de abrir o capital em outubro, os investidores já manifestavam interesse mil vezes maior do que a oferta.

*Estagiária sob supervisão de Ed Wanderley

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE