Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

Festival de Brasília: Lázaro e Loach estarão nas atividades paralelas

Até o último dia, 21 de dezembro, o público poderá acompanhar debates, oficinas, mesas temáticas e palestras sobre os mais variados temas ligados à produção audiovisual

Pedro Ibarra*
postado em 15/12/2020 08:20 / atualizado em 15/12/2020 09:15
 (crédito: ALBERTO PIZZOLI/ AFP)
(crédito: ALBERTO PIZZOLI/ AFP)

O 53º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, que começa hoje (15/12), vai além das três mostras de filme programadas. Serão realizados também, até a manhã do dia 21, debates, oficinas, mesas temáticas e palestras sobre os mais variados temas ligados à produção audiovisual. “As atividades paralelas aprofundam a identidade do Festival, uma vez que põem em discussão o fazer do audiovisual brasileiro tanto no campo da política pública quanto no da linguagem e da estética”, afirma o secretário de Cultura e Economia Criativa do DF, Bartolomeu Rodrigues. “Quem mergulhar nessas atividades, sairá certamente transformado”, completa.

Entre as atividades oferecidas, Rodrigues destaca, por exemplo, as participações do ator brasileiro Lázaro Ramos e do cineasta inglês Ken Loach. O primeiro integrará, ao lado de Renata Martins e Camila Moraes, o debate intitulado Cinema negro. A discussão, que terá mediação do cineasta Joel Zito Araújo, ocorre amanhã, a partir das 17h.

Já o premiadíssimo Loach — cuja produção recente, em filmes como Eu, Daniel Blake (2016) e Você não estava aqui (2019), se debruça sobre a situação dos trabalhadores pouco qualificados, que sofrem com a precarização das relações trabalhistas e o abandono por parte do sistema previdenciário — falará em um encontro intitulado O cinema como ferramenta política. A conversa, mediada pela jornalista e documentarista Flávia Guerra, ocorre também amanhã, a partir das 11h.

Zelo

Todas as atividades paralelas ocorrerão de maneira remota e poderão ser acompanhadas em salas da plataforma Zoom, sem necessidade de inscrição prévia, com exceção das oficinas, para os quais os interessados devem enviar e-mail (veja serviço nesta página). As atrações com potencial de atrair mais público serão transmitidas também no canal do YouTube da Secretaria de Cultura. O secretário Bartolomeu Rodrigues, no entanto, diz que todos os eventos foram pensados cuidadosamente. “Todas as mesas são igualmente importantes. Todas foram pensadas em detalhes e zelo”, pontua.

Rodrigues ressalta ainda que o formato virtual acabou enriquecendo o conjunto de convidados que integram as atividades paralelas. “Trazer toda essa quantidade e qualidade de gente para Brasília seria uma pequena fortuna”, afirma.

*Estagiário sob a supervisão de Humberto Rezende

 

Programe-se
As atividades paralelas do 53º Festival de Brasília ocorrem de hoje até o dia 21. A programação completa pode ser conferida no site. Para a maioria dos eventos, não é necessária inscrição. Para as oficinas, um e-mail deve ser enviado para mesasfestiival53@gmail.com.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE