$url = ($site['cd_site'] != 2) ? $site['ds_poral_url'] . $site['ds_site_link'] : 'https://www.correiobraziliense.com.br'; ?> Morre Gerry Marsden, da banda Gerry and the Pacemakers, aos 78 anos
Música

Morre Gerry Marsden, da banda Gerry and the Pacemakers, aos 78 anos

Marsden é responsável pela interpretação mais famosa de ‘You’ll never walk alone’, música adotada pela torcida do Liverpool

Correio Braziliense
postado em 04/01/2021 13:34
 (crédito: Phil Noble/Reuters)
(crédito: Phil Noble/Reuters)

O músico Gerry Marsden, vocalista e líder da banda Gerry and the Pacemakers, morreu no último domingo (3/1), vítima de uma infecção no coração. O cantor tinha 78 anos. A informação foi confirmada pelo radialista britânico Pete Price por meio de uma postagem nas redes sociais.

“É com pesar que depois de conversar com a família, devo contar a vocês que o lendário Gerry Marsden, após uma curta doença que foi uma infecção no coração, infelizmente faleceu”, escreveu Price, que era um amigo de longa data do cantor.

Fundada pelo artista ao lado do irmão Fred e os músicos Les Chadwick e Arthur McMahon, Gerry and the Pacemakers foi uma das bandas mais famosas de Liverpool. O grupo começou em 1959 e estourou com o sucesso do single How do you do it?, em 1963. Outras grandes canções são Ferry across the mersey e I like it.

Gerry and the Pacemakers x Beatles

A banda protagonizou uma rivalidade saudável com os Beatles na década de 1960. Ambas eram de Liverpool e faziam sucesso nas paradas britânicas. No entanto, eram muitas as coincidências que uniam as histórias dos dois grupos. Brian Epstein agenciava os dois conjuntos e George Martin produziu as músicas de ambos também. O fato de serem da mesma cidade também fazia com que gravassem nos mesmos estúdios e tocassem nos mesmos palcos.

Paul McCartney lembrou em tweet da rivalidade entre as bandas e mencionou as inesquecíveis performances do cantor nas músicas You’ll never walk alone e Ferry across the mersey. “Continuam no coração das pessoas como lembretes de um período cheio da alegria da música britânica”, completou o baixista dos Beatles.

Gerry Marsden e o futebol

Torcida do Liverpool cantando You'll never walk alone no estádio
Torcida do Liverpool cantando You'll never walk alone no estádio (foto: Paul Elis/AFP)

Talvez a relação mais forte do artista seja com o futebol. Torcedor do Liverpool, o cantor viu a própria interpretação de You’ll never walk alone, composição de Richard Rodgers e Oscar Hammerstein II, tomar a torcida dos Reds, como um hino não oficial do clube. A frase virou um lema do time, está estampada com a sigla YNWA em camisas, e também pode ser vista no portão e arquibancadas de Anfield, estádio do clube.

A música é sempre cantada pela torcida antes do início dos jogos. Os fãs do time levantam os cachecóis com o nome do clube e entoam o quase hino. Outros clubes como Celtic e Bayern de Munique, adotaram a prática e a música.

A ligação com futebol vai além. Marsden liderou grupos que levantaram fundos para ajudar em grandes desastres na história do esporte na Inglaterra. Ele ajudou financeiramente com a reconstrução do estádio do Bradford City, após um incêndio em 1985, e também as famílias do desastre de Hillsborough, quando 96 pessoas morreram pisoteadas e 766 ficaram feridas por conta da superlotação e má condição do estádio Estádio Hillsborough em Sheffield em um jogo entre Liverpool e Nottingham Forest.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE