Premiação

HFPA anuncia mudança no corpo de membros e impacto no Globo de Ouro

A Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood vai adicionar membros não-brancos e proibir presentes, jantares e eventos de produtoras para promoção de filmes

Correio Braziliense
postado em 04/05/2021 14:40
Imagem do troféu de premiação do Globo de Ouro -  (crédito: Robyn Beck/AFP)
Imagem do troféu de premiação do Globo de Ouro - (crédito: Robyn Beck/AFP)

A Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood (HFPA, sigla em inglês) anunciou que fará mudanças importantes na própria Associação visando melhorar a imagem do Globo de Ouro. A HFPA receberá novos membros, com foco em pessoas negras, latinas e asiáticas para aumentar a diversidade de votantes. Também serão proibidos presentes e eventos de produtoras com membros para promover filmes. Informação é do veículo internacional Variety.

As mudanças vêm após muitas críticas sofridas na celebração dos mais recentes troféus do Globo de Ouro. Foi revelado que todos os 86 membros votantes da HFPA eram brancos e que haveria tido um escândalo de corrupção que levou Emily in Paris a concorrer às categorias principais de séries. Estes eventos somados à pandemia geraram a pior audiência da história do evento.

A intenção é somar imediatamente a Associação 20 novos membros já com foco em pessoas não brancas. Mas visa, a médio prazo, aumentar em 50% o número de membros ainda com o foco de diversificar o perfil do votante da HFPA.

O segundo ponto é o que eles chamam de “cultura de corrupção”. Há anos se fala que os resultados do Globo de Ouro são muito influenciado pelas campanhas promocionais das distribuidoras dos filmes destinadas a membros da HFPA. O caso mais recente envolveu Emily in Paris, mas Animais noturnos, de Tom Ford, no evento 2017 levou dois prêmios após supostamente o diretor enviar presentes de sua marca para todos os membros. Outros títulos, como Shakespeare apaixonado, também ficaram sob suspeição de “compra” de votos.

No entanto, as novas mudanças dependem da aprovação de todos os membros da Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood e caso não haja acordo, algumas medidas mais drásticas serão tomadas, que podem chegar até a expulsão de membros. A HFPA corre contra o tempo, pois há pressão de grandes marcas que agenciam artistas e das empresas que possuem os direitos de transmissão do Globo de Ouro. Caso não haja mudanças suficientes a tempo, o evento corre risco de não ser televisionado, ou nem mesmo ser realizado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE