Séries e TV

Zileide Silva comenta sobre enfrentar o câncer e representatividade negra

'Não vou negar, durante todo o processo, dá muito medo, muita raiva', desabafou a jornalista

Rodrigo Bitencourt de Lyra - Especial para o Uai
postado em 05/10/2021 16:02 / atualizado em 05/10/2021 16:02
 (crédito:  Reprodução/TV Globo)
(crédito: Reprodução/TV Globo)

A jornalista Zileide Silva , da TV Globo , fez um desabafo sobre enfrentar o câncer de mama. Nesta última segunda-feira (04/10), a veterana comentou sua experiência durante o tratamento de quimioterapia e afirmou:

"Dá muito medo, muita raiva".

Atualmente curada, Zileide abordou a insegurança e o medo causados durante o tratamento durante o Papo de Segunda , no GNT . "Não vou negar, durante todo o processo, dá muito medo, muita raiva, [você se pergunta:] 'por que isso está acontecendo comigo'? Não é um tratamento fácil, a quimioterapia é extremamente complicada, te deixa para baixo, meio insegura. Mas aí, sou meio Poliana mesmo. Tinha essa certeza que ia superar mais essa" , declarou a jornalista.

Durante o bate-papo com os apresentadores Fabio Porchat , João Vicente de Castro , Francisco Bosco e Emicida , a profissional relembrou sua experiência ao descobrir a doença.

"Dá um medo. Essa é uma notícia que ninguém quer receber, o câncer. Durante muito tempo, nós nem falávamos a palavra câncer, a gente falava: 'Ah, tem uma doença' ou 'Tem um problema'. Tem esse medo de câncer quase ser um sinônimo de morte. Dá um medo, dá um terror de como enfrentar isso, só que a gente tem uma corrente de amigos, família e médicos", iniciou.

"Tinha essa torcida organizada falando comigo: 'Opa, vamos aí, levanta! Pode chorar hoje, mas levanta, sacode a poeira, vamos enfrentar tudo o que for necessário'. É bem isso o que acho muito importante, seguir a orientação dos médicos. Eles sabem o que estão fazendo. O início tem muito medo, depois uma certa raiva, o incômodo do tratamento e aí, bola para frente, vamos superar mais essa, vamos tocar o barco"
Zileide Silva

Durante a atração, a âncora também comentou sobre a importância da representatividade negra na televisão brasileira: "A televisão brasileira ainda é muito branca. Nesse último ano, mudou muito, você vê principalmente a propaganda, tem muitos atores e atrizes negros. Agora, existe ainda esse espaço a ser ocupado", finalizou Zileide.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE