SEM CONSULTÁ-LA, DE NOVO

Advogado pede prisão de ex, mas não consulta Luisa Mell e é destituído

Luisa tem uma medida protetiva contra o ex-companheiro, que autorizou procedimento estético também sem consultá-la

Pedro Grigori
postado em 12/10/2021 17:34
Luisa Mell e o empresário Gilberto Zaborowsky se separaram em junho de 2021 -  (crédito: Reprodução/Instagram)
Luisa Mell e o empresário Gilberto Zaborowsky se separaram em junho de 2021 - (crédito: Reprodução/Instagram)

Um dos casos mais chocantes dos últimos meses teve duas atualizações. Angelo Carbone, advogado da ativista Luisa Mell, entrou com uma ação judicial pedindo a prisão provisória do empresário Gilberto Zaborowsky, ex-marido da cliente, com base na Lei Maria da Penha. Mas, nesta terça-feira (12/10), segundo o colunista do UOL Ricardo Feltrin, a ativista destituiu o advogado por ter protocolado a ação sem consultá-la.

Luisa e Gilberto terminaram o casamento de 10 anos no último mês de junho. Segundo a ativista, o ex-marido autorizou que Luisa entrasse em uma cirurgia estética sem que ela soubesse. A protetora dos animais foi até a clínica fazer um procedimento pouco invasivo, quando acordou da anestesia descobriu que foi submetida a uma cirurgia de lipoaspiração nas axilas.

Pelos stories, no Instagram, Luisa deu mais detalhes do caso aos seguidores no final de dezembro. "Muito obrigada pelas mensagens de carinho. Tive uma reação alérgica à cirurgia. Faz 10 meses que eu choro todos os dias quando me olho no espelho, que eu fico lutando, fazendo tratamento, cirurgia para reparar o dano causado em mim. É uma coisa assustadora", relatou.

Luisa chegou a entrar com uma medida protetiva de urgência para que o ex-marido não chegasse a menos de 500 metros dela, não frequentasse os mesmos locais e não pudesse entrar em contato com a ativista por meios físicos ou eletrônicos.

Na última segunda-feira (11/10), Carbone entrou com uma ação pedindo a prisão do ex-marido. Segundo o pedido do advogado, a medida protetiva não foi suficiente, e o empresário continuava ameaçando a ativista por meio de telefonemas sem identificação. O documento também afirma que Zaborowsky "é dependente de drogas e com um poder incalculável financeiro, aduz que vai fazer justiça com as próprias mãos".

No entanto, segundo o UOL, Luisa não havia autorizado que o advogado entrasse com a ação. A ativista teria ficado irritada por Carbone ter tomado a decisão sem consultá-la e decidiu afastá-lo do cargo. Carbone disse aceitar com tranquilidade a decisão da ex-cliente. "Eu ainda não fui comunicado, mas não vejo nenhum problema. Isso é direito dela", afirmou ao Uol. 

“Organização criminosa” para destruir a reputação de Luisa

No último domingo (10/12), Mell fez um longo desabafo sobre o casamento de 10 anos com o empresário. “Muitas vezes, pensava em sair de casa, mas ia ficando. Questionava se não era eu a louca, como ele sempre afirmava quando eu tentava resistir aos abusos, se tudo aquilo realmente acontecia sem conseguir enxergar o relacionamento abusivo que sofria estando dentro dele. Me perguntava se não deveria aguentar tudo aquilo pelo meu filho. E em nome das minhas inseguranças e por acreditar que ele me amava, segui por anos sofrendo todos os tipos de abusos psicológicos e emocionais dentro de casa”, escreveu.

Mell acusou o ex-marido de financiar uma campanha difamatória para destruir a reputação dela. “ Agora que criei coragem de sair, de denunciar e falar sobre o assunto, estou sendo vítima de uma verdadeira organização criminosa financiada pelo meu ex-marido para destruir a minha reputação. Financiando jornalistas sensacionalistas que estão a venda, munindo pessoas sobre nossa intimidade como casal, estão criando todos os tipos de mentiras para me atacar. Sem escrúpulo algum e no momento mais frágil da minha vida”.

 
 
 
View this post on Instagram

Uma publicação compartilhada por Luisa mell (@luisamell)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE