Arte plástica

Artista brasiliense transforma vidro em peças decorativas

Luiza Dornas utiliza vidros descartados no lixo para produzir fruteiras, mesas de centro e até bijuterias com o material

Correio Braziliense
postado em 15/10/2021 20:48
 (crédito: Arquivo pessoal )
(crédito: Arquivo pessoal )

Vidros que seriam descartados no lixo viram peças decorativas nas mãos da artista plástica Luiza Dornas. Ela utiliza material encontrado em garrafas, cacos e outros objetos para produzir, bijuterias, fruteiras, porta-guardanapos e centros de mesa com os mais variados tipos de vidro.

A técnica desenvolvida pela artista é a vidro fusão, que funde o vidro em temperaturas que variam de 750º C a 850º C, a depender do tipo de vidro utilizado. Com o auxílio de um desmoldante próprio, o vidro derretido é colocado em formas, que podem ser de aço, cerâmica ou porcelana, e assim chegam no formato desejado.

Segundo Dornas, cada peça vai, no mínimo, duas vezes ao forno, que é próprio para desempenhar a atividade. “Com essa técnica, eu posso fazer tanto peças decorativas, quanto peças utilitárias e obras de arte”, explica Luiza.

A artista, que é formada pela Universidade de Brasília (UnB), trabalha com vidro há oito anos. O manuseio com o material foi aprendido em um curso que fez em São Paulo e um workshop feito no Canadá. Além da produção de peças, Luiza também ensina a técnica para duas turmas de alunos, entre os quais há quem apenas quer um hobby e outros que já estão expondo em galerias da cidade.

Apesar de ser artista e sempre estar próxima da arte, Luiza Dornas tem uma vasta carreira pública. Ela já foi secretária de Estado de Cultura do DF e diretora executiva da Fundação Cultural. Hoje, o seu trabalho, que é feito em seu ateliê localizado na quadra 28 do Park Way, pode ser conferido no perfil da It Vidro Design e do Ateliê Cacos e Vidros no Instagram.




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE