Cinema

Advogados da armeira de ‘Rust’ sugerem sabotagem no set de gravações

"A pessoa que colocou a bala real na caixa de balas falsas tinha que ter como objetivo sabotar o set", afirmou Jason Bowles, advogado da armeira Hannah Gutierrez-Reed, em entrevista ao programa ‘Today’ da NBC

Correio Braziliense
postado em 04/11/2021 15:06
 (crédito: Instagram/alecbaldwininsta)
(crédito: Instagram/alecbaldwininsta)

Um dos advogados representantes de Hannah Gutierrez-Reed, responsável pela arma disparada pelo ator Alec Baldwin e que levou à morte da diretora de fotografia Halyna Hutchins, afirmou que o incidente pode ter sido um ato de "sabotagem" por membros da equipe do filme Rust. A declaração foi dada por Jason Bowles em entrevista ao programa norte-americano Today, da emissora norte-americana NBC.

O advogado alega que Hannah carregou a arma com munições de uma caixa de balas falsas e que a armeira "não tinha ideia" de onde veio a bala real que matou Halyna. "Presumimos que alguém colocou a bala real naquela caixa - e se pensar sobre isso, a pessoa que colocou a bala real na caixa de balas falsas tinha que ter como objetivo sabotar o set", apontou Jason Bowles. "Não há outra razão para fazer isso. Para misturar a bala real com as balas falsas", complementou.

Ao ser perguntado sobre o motivo pelo qual alguém sabotaria a produção, Bowles relembrou os casos dos membros da equipe insatisfeitos com a produção. "Temos pessoas que deixaram o set, que saíram porque estavam infelizes", respondeu Bowles. Após a morte de Hannah, foram divulgados relatos de que seis operadores de câmera do filme haviam se demitido algumas horas antes da tragédia, devido às condições de trabalho no set.

"Temos um período de tempo entre as 11h e 1h aproximadamente daquele dia em que as armas estiveram em alguns momentos sem supervisão. Então houve a oportunidade de manipular a cena", disse. Segundo o advogado, as armas ficaram sem supervisão durante este período, porque Hannah precisou cumprir funções adicionais e estava ocupada na hora do disparo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE