Literatura

Economistas lançam livro sobre política pública no Brasil

Organizadores trouxeram uma nova geração de economistas que trazem visão atualizada no debate de políticas públicas

Correio Braziliense
postado em 03/03/2022 16:26 / atualizado em 03/03/2022 16:26
 (crédito: Divulgação)
(crédito: Divulgação)

Com organização de Felipe Salto, João Villaverde e Laura Karpuska, Reconstrução: o Brasil nos anos 20 chega às livrarias de todo o país. O livro traz 20 capítulos, com 488 páginas, que contam os três males do país: ideologia, ignorância e inércia.

Felipe Salto é o diretor-executivo da Instituição Fiscal Independente (IFI) e um entusiasta das finanças públicas. João Villaverde é jornalista, mestre em administração pública, professor da FGV e escritor, autor de Perigosas Pedaladas, livro sobre o impeachment de Dilma Rousseff. Laura Karpuska, por sua vez, é professora do Insper e organizadora do podcast Economistas, que incentiva mulheres a seguirem carreira em profissões dominadas pelos homens.

Os autores, acima de tudo, se preocuparam em considerar as ações mais assertivas a partir das evidências apresentadas pelos estudos científicos, deixando de lado as simpatias políticas, achismos e pensamentos pessoais para que o conteúdo fique o mais imparcial possível.

Os organizadores afirmam que são da geração da construção, nascidos antes da Constituição de 1988. Portanto, a proposta de reconstrução não diz respeito ao retorno para o Brasil de 2018, pré-Bolsonaro, pois o país já se encontrava em um contexto tóxico e desesperado o suficiente para elegê-lo.

De acordo com estudos apresentados no livro, o PIB brasileiro vem sofrendo uma desaceleração considerável em relação aos demais países emergentes. Entre os anos de 1980 e 2020, o produto interno bruto per capita quase triplicou, alcançando 189% de aumento. Já no Brasil, os números não passaram de 24%. A título de comparação, o ganho nos países avançados foi de 86%, tema de capítulo sobre as propostas para acelerar o crescimento.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE