TV

Repórter da Record TV é atingida por tomate e desabafa: 'Humilhação'

Jornalista se preparava para entrar no ar quando foi atingida por alimento

Douglas Lima - Uai
postado em 13/05/2022 14:36
Jessica Nascimento, repórter da RecordTV Brasília, foi atingida por um tomate ao vivo -  (crédito: Reprodução/Record TV)
Jessica Nascimento, repórter da RecordTV Brasília, foi atingida por um tomate ao vivo - (crédito: Reprodução/Record TV)

Durante o DF no ar, noticiário da Record de Brasília, da última quinta-feira (12/05), a repórter Jéssica Nascimento foi atingida por um tomate durante uma entrada ao vivo.

A agressão filmada pelas câmeras da emissora e levado ao ar. Ao ser atingida pelo alimento, a jornalista reagiu, esboçando raiva em seu rosto, e, quando percebeu que sua roupa sujou, a comunicadora saiu imediatamente do enquadramento.

No estúdio, a âncora Neila Medeiros ficou surpresa com a situação. "Como é que o feirante da Ceasa está no gogo ali convencendo o cliente a levar os mesmos produtos que ele leva diariamente? Por exemplo: Jéssica Nascimento está no Ceasa, a Carolzinha... A Jéssica acabou de ser atacada ali por uma verdura. Se for das mais caras, pega e leva pra casa. Olha só, ela está até suja", disse a apresentadora, após narrar o episódio.

Nas redes sociais, Jéssica compartilhou o vídeo em que mostra o momento do ataque e desabafou sobre o ocorrido na legenda da publicação.

"Não tem um dia sequer que eu não saia de casa pra trabalhar e peça pra Deus pra que eu volte em paz, com segurança. Ser jornalista não é fácil. Ainda mais nos tempos de hoje. Somos repudiados, oprimidos, xingados e hoje? fui humilhada e agredida", iniciou ela, que estava desde às 05:30 no local para fazer um link sobreo impacto da inflação nos preços dos alimentos.

"Quando fui chamada, fui atingida fortemente por um tomate. Doeu, quando entendi o que estava acontecendo não segurei o choro, e sai de frente das câmeras".
Jéssica Nascimento

Por fim, ela revelou temer pelo futuro da profissão e frisou que até o momento, o responsável pelo ataque não foi identificado. "Hoje foi um tomate. O que me espera amanhã? O sentimento de humilhação e revolta é grande, mas o medo supera, viu? Medo por mim, pelos meus colegas, pelos meus. Só nos deixem trabalhar, por favor. E espero que o responsável seja identificado e pague por esse ato ridículo!", finalizou.

Confira, abaixo, o post:

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE