R$ 300

Mães solteiras continuarão recebendo o auxílio emergencial em dobro

Pelas regras do governo, mães solteiras ou mulheres chefes de família poderão receber o auxílio em dobro, ou seja R$ 600 por parcela

Philipe Santos
postado em 03/09/2020 10:38 / atualizado em 03/09/2020 11:36
Quem recebia R$ 1200 do auxílio emergencial passa a receber R$ 600 -  (foto: Marcello Casal JrAgência Brasil)
Quem recebia R$ 1200 do auxílio emergencial passa a receber R$ 600 - (foto: Marcello Casal JrAgência Brasil)

As mulheres provedoras da família que recebem o auxílio emergencial — que recebiam R$ 1200 — continuarão recebendo a ajuda financeira em dobro. É o que consta na Medida Provisória (MP), publicada nesta quinta-feira (3/9) no Diário Oficial da União (DOU), que definiu as regras do benefício de R$ 300 que vai até dezembro.

Nessa quarta-feira (2/9), o presidente Jair Bolsonaro anunciou que o programa emergencial para ajudar a população que teve a renda afetada pela medidas restritivas por causa da pandemia da covid-19 seria prorrogado até dezembro, mas que o valor seria reduzido pela metade.

Conforme a lei do auxílio aprovada pelo Congresso Nacional e a MP, o recebimento do auxílio emergencial a R$ 300 está limitado a duas cotas por família. Pelas regras do governo, mães solteiras ou mulheres chefes de família poderão receber o auxílio em dobro, ou seja R$ 600 por parcela.

O Ministério da Cidadania, pasta responsável pelo programa, ainda não definiu o calendário dos novos repasses e também não vai reabrir as inscrições para o programa, que foram finalizadas em 2 de julho.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação