PAGAMENTOS

Em dois dias, mais de 10 milhões de chaves Pix foram registradas

Segundo o Banco Central, marca foi batida nesta terça-feira (6/10), segundo dia de registro de cadastro. Chaves vão identificar cada conta bancária no sistema de pagamentos instantâneos brasileiro

Marina Barbosa
postado em 06/10/2020 20:15
 (crédito: Banco Central do Brasil)
(crédito: Banco Central do Brasil)

Os cadastros no Pix continuaram em ritmo acelerado nesta terça-feira (6/10). Segundo o Banco Central (BC), o segundo dia de registro das chaves Pix terminou com mais de 10 milhões de inscrições. É quase o triplo do que foi observado no primeiro dia — 3,5 milhões.

O BC informou que 10.148.629 de chaves Pix já foram cadastradas até as 19h desta terça-feira. O registro das chaves que vão identificar cada conta bancária no sistema de pagamentos instantâneos brasileiro começou nessa segunda-feira (5/10) e gerou tanto interesse que derrubou os aplicativos dos principais bancos brasileiros no primeiro dia.

No início desta terça, alguns brasileiros ainda reclamaram de instabilidade nos aplicativos, mas os bancos disseram que o problema estava solucionado e seguiram com os cadastros. Tanto que o número de chaves praticamente triplicou ao longo do dia.

Sem pressa

O BC tem lembrado, por sua vez, que não é preciso correr para fazer o registro no Pix. Afinal, o sistema de pagamentos instantâneos só entra em vigor em 16 de novembro e os cadastros seguem por tempo indeterminado, mesmo depois disso. Aliás, até quem não tiver uma chave Pix vai poder receber um pagamento instantâneo.

A chave Pix é o modo pelo qual cada conta será localizada no sistema de pagamentos instantâneos. Essa chave pode ser o CPF, o telefone ou o e-mail do titular da conta, ou ainda um QR Code que é gerado pelo app. E será o suficiente para o início de um Pix, pois o sistema vai permitir que o pagamento seja feito mediante a apresentação de apenas uma dessas informações. Ou seja, sem cobrar a apresentação de todos os dados bancários do recebedor, como ocorre hoje no TED e no DOC.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação