Mercado

Governo planeja IPO para banco digital criado na pandemia, diz Guedes

O ministro, contudo, não citou a Caixa, que estaria à frente desse banco digital. A instituição já tem conduzido os pagamentos do auxílio emergencial, por meio do aplicativo Caixa Tem

Marina Barbosa
postado em 20/10/2020 14:13
 (crédito: Marcello Casal JrAgência Brasil)
(crédito: Marcello Casal JrAgência Brasil)

O governo brasileiro criou um banco digital durante a pandemia de covid-19 e avalia colocar esse banco em negociação na bolsa. A afirmação é do ministro da Economia, Paulo Guedes, que falou sobre o assunto em uma videoconferência com investidores americanos nesta terça-feira (20/10).

"Estamos planejando um IPO (oferta pública inicial de ações) desse banco digital que nós produzimos em menos de seis meses", afirmou Guedes, sem, no entanto, dar detalhes sobre o processo que marca a estreia de uma empresa nas negociações da bolsa de valores.

O ministro lembrou que, na pandemia de covid-19, o governo brasileiro digitalizou 64 milhões de pessoas para pagar o auxílio emergencial. Disse que essas pessoas, desprovidas de conta bancária antes da pandemia, tendem a ser fiéis ao banco que lhes ofereceu essa oportunidade. Então, questionou: "Quanto vale um banco com 64 milhões de pessoas?".

Guedes disse ainda que o governo brasileiro aposta no crescimento do mercado digital e não quer ficar à margem dessa revolução digital. Tanto que lançou uma legislação de estímulo às start ups para estimular essas empresas e permitir que elas contribuam com a digitalização e a tecnologia do país. "Nós já perdemos a primeira revolução industrial. Vamos aproveitar o futuro", afirmou o chefe da equipe econômica.

Caixa

O ministro, contudo, não citou a Caixa Econômica Federal, que vem conduzindo os pagamentos do auxílio emergencial. O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, por sua vez, já havia dito que o Caixa Tem tornou-se um dos maiores bancos digitais do mundo.

O aplicativo foi criado na pandemia de covid-19 para que os novos bancarizados pudessem acessar os recursos do auxílio emergencial e também foi usado no pagamento de outros benefícios, como o saque emergencial do FGTS. Por isso, já realizou mais de 300 milhões de transações, segundo a Caixa.

Além disso, Guimarães já mostrou interesse em abrir o capital de algumas subsidiárias da Caixa. O banco planeja fazer ainda neste ano o IPO da Caixa Seguridade e também quer abrir o capital da Caixa Cartões. Os IPOs só não foram realizados ainda por conta da crise criada pela pandemia de covid-19.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação