TEMPORAIS

Caixa libera saque do FGTS nas regiões da Bahia e de Minas atingidas por enchentes

Cidades acumulam mortos e desalojados por conta da catástrofe. Liberação dos recursos depende de indicação prévia por parte das prefeituras que decretarem estado de calamidade pública

Luana Patriolino
postado em 11/12/2021 16:22
 (crédito: Gil Leonardi/Imprensa MG)
(crédito: Gil Leonardi/Imprensa MG)

A Caixa Econômica Federal anunciou neste sábado (11/12) que vai liberar o saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para os moradores de áreas atingidas por enchentes no Sul da Bahia e no norte de Minas Gerais. Os valores serão disponibilizados para retirada após decretos municipais declarando o estado de calamidade e reconhecimento do Ministério do Desenvolvimento Regional, por meio de portarias.

O banco também afirmou que vai auxiliar as autoridades locais para agilizar a solicitação do reconhecimento do estado de calamidade. Após a formalização, a população poderá realizar o saque do benefício de forma digital, sem necessidade de ir a uma agência da Caixa.

Enchentes

Cidades de Minas Gerais e do sul da Bahia estão em estado de alerta por conta das fortes chuvas. Estão previstos novos temporais com rajadas de vento de até 100 quilômetros por hora para a região. Municípios do interior registraram ao menos quatro mortes desde a última quarta-feira (9/12). As enchentes também deixaram mais de mil desalojados e localidades isoladas.

Somente na Bahia, são 25 cidades em situação de emergência, segundo a Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec). Neste sábado, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alertas de “perigo” para áreas dos dois estados, tanto pela chuva acumulada quanto pela água ainda esperada.

De acordo com o órgão, há “risco de alagamentos, deslizamentos de encostas, transbordamentos de rios em cidades com tais áreas de risco” e “risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e descargas elétricas”.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE